Valente: parceria de Alckmin com o centrão é uma aberração previsível

"Realmente a parceria d Alckmin com o chamado Centrão, q na verdade é Direitão, é uma aberração previsível. Os golpistas continuam unidos p/dar continuidade ao esfolamento do povo brasileiro. Eles podem levar a breca pela rejeição+corrupção mas o mega balcão d negócios já está montado", afirmou o deputado do Psol

Valente:  parceria de Alckmin com o centrão é uma aberração previsível
Valente: parceria de Alckmin com o centrão é uma aberração previsível (Foto: Alex Ferreira - Câmara)

247 - O deputado federal Ivan Valente (Psol) criticou o pré-candidato à presidência da República Geraldo Alckmin (PSDB), que recebei nesta semana o apoio do chamado "centrão" - DEM, PP, PR, PRB e Solidariedade.

"Realmente a parceria d Alckmin com o chamado Centrão, q na verdade é Direitão, é uma aberração previsível. Os golpistas continuam unidos p/dar continuidade ao esfolamento do povo brasileiro. Eles podem levar a breca pela rejeição+corrupção mas o mega balcão d negócios já está montado", escreveu o parlamentar no Twitter.

Além de não decolar nas pesquisas, sem chegar ao 10% dos votos, Alckmin terá de explicar ao eleitorado por que faz parte do golpe, mercado por retrocessos sociais, alto índice de desemprego, reforma trabalhista, contestada pela maioria da população, e tendo à frente o primeiro ocupante do Planalto (Michel Temer) denunciado por corrupção- foram duas vezes, sendo a primeira por corrupção passiva e a segunda por organização criminosa e lavagem de dinheiro.

Outro dados referentes à economia são nada animadores. O País fechou 2017 com mais cortes de que contratações e tem mais de 13 milhões de desempregados.

Números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta sexta-feira (20) pelo Ministério do Trabalho, também apontam que a economia fechou, em junho deste ano, 661 vagas de emprego com carteira assinada. 

Ainda nesta sexta, a pasta divulgou o relatório bimestral de avaliação de receitas e despesas, apontando redução de 2,5% para 1,6% da estimativa de crescimento do Produto Interno Bruto em 2018. 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247