Valente: sob Temer, as condições de vida pioram cada vez mais

"Tem os que gritam, minha 'bandeira jamais será vermelha', esses, pelo visto, nunca olharam suas contas de luz. Sob Temer, alçado ao poder pelos golpistas, as condições de vida do povo pioram cada vez mais", afirmou o deputado do Psol-SP

Valente: sob Temer, as condições de vida pioram cada vez mais
Valente: sob Temer, as condições de vida pioram cada vez mais (Foto: Esq.: Alex Ferreira - Câmara )
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

SP 247 - O deputado federal Ivan Valente (Psol-SP) criticou o governo Michel Temer por causa do alta na conta de luz, que aumentou quatro vezes mais do que a inflação neste ano.

"Tem os que gritam, minha 'bandeira jamais será vermelha', esses, pelo visto, nunca olharam suas contas de luz. Sob Temer, alçado ao poder pelos golpistas, as condições de vida do povo pioram cada vez mais", escreveu o parlamentar no Twitter.

Enquanto a inflação ficou em 2,94% entre janeiro e julho, a conta de luz aumentou 13,79% no mesmo período. A alta é atribuída a um conjunto de fatores que engloba a falta de chuvas, o peso dos subsídios, encargos e tributos, e a alta do dólar.

O congressista aproveitou para criticar o presidenciável Geraldo Alckmin (PSDB) e o candidato tucano ao governo de São Paulo, João Doria. "O Doria dizendo que cumpre a palavra é o equivalente do Alckmin que abre seu programa de governo dizendo que terá tolerância zero com a corrupção. Justo ele, cheio de denúncias e aliado do Centrão onde o difícil é achar quem não seja denunciado ou mesmo condenado por corrupção".

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247