Valente: tarefa principal é parar o Congresso Nacional

O deputado federal Ivan Valente (Psol-SP) afirmou que o governo Michel Temer faz “propaganda enganosa” com a Reforma da Previdência e defendeu obstrução de pauta para derrotar o projeto; “A nossa tarefa principal é derrotar reforma da previdência. É parar o congresso nacional”, acrescentou; “Não venham nos pedir qualquer coisa neste momento”

O deputado federal Ivan Valente (Psol-SP) afirmou que o governo Michel Temer faz “propaganda enganosa” com a Reforma da Previdência e defendeu obstrução de pauta para derrotar o projeto; “A nossa tarefa principal é derrotar reforma da previdência. É parar o congresso nacional”, acrescentou; “Não venham nos pedir qualquer coisa neste momento”
O deputado federal Ivan Valente (Psol-SP) afirmou que o governo Michel Temer faz “propaganda enganosa” com a Reforma da Previdência e defendeu obstrução de pauta para derrotar o projeto; “A nossa tarefa principal é derrotar reforma da previdência. É parar o congresso nacional”, acrescentou; “Não venham nos pedir qualquer coisa neste momento” (Foto: Leonardo Lucena)

SP 247 – Após O deputado federal Ivan Valente (Psol-SP) acusou o governo Michel Temer de fazer “propaganda enganosa” com a Reforma da Previdência. Q

“Querem enganar o povo brasileiro. Temos que ter a clareza da unidade. Ou reforma ou o caos”, disse ele, durante protesto contra a reforma da Previdência, nesta terça-feira (6), no Congresso Nacional.

O parlamentar defendeu obstrução de pauta para derrotar o projeto. “A nossa tarefa principal é derrotar reforma da previdência. É parar o congresso nacional”, acrescentou. “Não venham nos pedir qualquer coisa neste momento.”

De acordo com o pessolista, “falta pouco para esta derrota, que são os movimentos de rua, a paralisação nos dia 19 e 20”. “É na pressão”, afirmou. “Não são os pobres, que tem que pagar a conta da crise. São os ricos deste país”.

Depoimento de Padilha

Pelo Twitter, o deputado criticou o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, que foi depor como testemunha do ex-ministro Geddel Vieira Lima.

“Eliseu Padilha depõe e diz que Geddel é pessoa correta. Corretíssimo! Assim como Temer, Cunha, Moreira Franco. No padrão do Padilha, talvez o único erro do Geddel tenha sido não esconder melhor os 51 milhões”, escreveu Valente.

No processo, que faz parte da Operação Cui Bono?, Geddel é acusado de obstrução judicial. A suspeita é de que ele tentou atrapalhar a delação de Lúcio Funaro, na fase em que este estava em tratativas com a Procuradoria-Geral da República (PGR).

A operação investiga a existência de corrupção na liberação de créditos e investimentos por parte de duas vice-presidências da Caixa Econômica Federal: a de Gestão de Ativos de Terceiros (Viter) e a de Pessoa Jurídica.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247