Vanderlan marcha sozinho e se distancia de PMDB e PT

Empresário, que hoje preside o PSB no Estado, só aceitaria se juntar ao PMDB e PT se fosse cabeça de chapa na candidatura ao governo em 2014 - é o que diz o Jornal Opção. Ex-prefeito de Senador Canedo estaria convicto de pode marchar sozinho e vai mesmo para a corrida eleitoral do Palácio das Esmeraldas. Eduardo Campos e Marconi Perillo tem se aproximado e se o governador de Pernambuco for mesmo encarar Dilma Rousseff, uma aliança de Vanderlan com o tucano Perillo poderia se consolidar

Empresário, que hoje preside o PSB no Estado, só aceitaria se juntar ao PMDB e PT se fosse cabeça de chapa na candidatura ao governo em 2014 - é o que diz o Jornal Opção. Ex-prefeito de Senador Canedo estaria convicto de pode marchar sozinho e vai mesmo para a corrida eleitoral do Palácio das Esmeraldas. Eduardo Campos e Marconi Perillo tem se aproximado e se o governador de Pernambuco for mesmo encarar Dilma Rousseff, uma aliança de Vanderlan com o tucano Perillo poderia se consolidar
Empresário, que hoje preside o PSB no Estado, só aceitaria se juntar ao PMDB e PT se fosse cabeça de chapa na candidatura ao governo em 2014 - é o que diz o Jornal Opção. Ex-prefeito de Senador Canedo estaria convicto de pode marchar sozinho e vai mesmo para a corrida eleitoral do Palácio das Esmeraldas. Eduardo Campos e Marconi Perillo tem se aproximado e se o governador de Pernambuco for mesmo encarar Dilma Rousseff, uma aliança de Vanderlan com o tucano Perillo poderia se consolidar (Foto: Realle Palazzo-Martini)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247_ O empresário Vanderlan Cardoso (PSB) deve mesmo ser candidato ao governo em 2014, assim como fez em 2014. E, de novo, Vanderlan vai para o primeiro turno sozinho como cabeça de chapa. Texto publicado na coluna bastidores do Jornal Opção desta semana diz que Vanderlan só se junta ao PMDB e PT se for cabeça de chapa – o que é praticamente impossível.

O PMDB não abre mão de ter o candidato a governador e se desse essa brecha seria para o PT, que está, sim, de olho na cabeça de chapa e espera um vacilo dos peemedebistas para ocupar o espaço. Vanderlan esteve no PMDB, mas saiu depois de se sentir acuado por Iris Rezende.

Ele viu de perto que a presença do ex-governador ofusca qualquer outra liderança ascendente dentro do partido. Hoje, Vanderlan preside em Goiás o PSB de Eduardo Campos, que tem se aproximado muito do governador Marconi Perillo (PSDB). Se Campos quiser mesmo enfrentar Dilma Rousseff em 2014 precisará de aliados em Goiás e este amigo é Perillo.

Assim, Vanderlan e Perillo passariam a formar uma aliança mais provável que Vanderlan junto de PMDB e PT. Em entrevista ao jornal Tribuna do Planalto, o deputado federal Sandro Mabel (PMDB) encheu Vanderlan de elogios e disse que o empresário faz falta no partido e que se ele estivesse ainda no PMDB desbancaria até mesmo Iris Rezende na corrida pelo Palácio das Esmeraldas.

O outro componente é Ronaldo Caiado (DEM). O deputado integra com Vanderlan o grupo da terceira via. Caiado também é pré-candidato e disse que o nome para a disputa sai apenas em 2014 – até lá novos pretendentes podem aparecer e ele e Vanderlan seguem na briga.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email