Vereador cobra regularização das terras e respeito ao patrimônio cultural indígena

Advogado, vereador de Caucaia e membro do Conselho Nacional de Política Indigenista, Weiber Tapeba defende hoje, na celebração do Dia do Índio, 19 de abril, mudança na abordagem escolar que reforça "estereótipos e preconceitos" sobre os povos indígenas e cobra agilidade na regularização das terras das comunidades

Advogado, vereador de Caucaia e membro do Conselho Nacional de Política Indigenista, Weiber Tapeba defende hoje, na celebração do Dia do Índio, 19 de abril, mudança na abordagem escolar que reforça "estereótipos e preconceitos" sobre os povos indígenas e cobra agilidade na regularização das terras das comunidades
Advogado, vereador de Caucaia e membro do Conselho Nacional de Política Indigenista, Weiber Tapeba defende hoje, na celebração do Dia do Índio, 19 de abril, mudança na abordagem escolar que reforça "estereótipos e preconceitos" sobre os povos indígenas e cobra agilidade na regularização das terras das comunidades (Foto: Fatima 247)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Ceará 247 - O vereador Weiber Tapeba (PT), de Caucaia, destaca hoje, na celebração do Dia do Índio, 19 de abril, mudança na abordagem escolar que reforça "estereótipos e preconceitos" sobre as comunidades indígenas.

"No dia em que os índios são homenageados no Brasil, é comum que estereótipos e preconceitos sejam reforçados em salas de aula. Crianças são incentivadas a “brincar de índio”, com penas e reproduzindo no corpo pinturas tradicionais feitas de tinta guache. Lideranças indígenas do Ceará criticam essa abordagem e esperam que o ensino e a reflexão sobre sua história e cultura não se limitem ao 19 de abril."

 Weiber é advogado, vereador de Caucaia e integra o Conselho Nacional de Política Indigenista. 

Também, em artigo publicado hoje, no jornal O Povo, o vereador cobra agilidade na regularização das terras dos povos indígenas, no Ceará. "Todo dia é Dia de Índio. Terra Demarcada, vida garantida" afirma o vereador.

Segundo ele, das 23 contabilizadas pelo movimento indígena, apenas a dos Tremembés do Córrego João Pereira, em Itarema, está devidamente regularizada, enquanto que as demais estão em estágios diferentes de regularização ou sem nenhuma providência.

Weiber diz ainda que "estima-se que 42 povos habitavam a região que atualmente corresponde ao Ceará. Atualmente, existem 14 povos indígenas no Estado, com uma população de 33.048 indivíduos, distribuídos em 20 municípios".

Weiber também cobra respeito ao patrimônio cultural. "No Abril Indígena é importante reforçar o patrimônio cultural dos povos indígenas contrapondo uma abordagem equivocada feita no Dia do Índio, em que nós indígenas estamos vinculados a passado distante ou a estereótipo que teima em residir no imaginário das pessoas. Os rituais sagrados, medicina tradicional, culinária, pinturas, espiritualidade, são partes integrantes de identidades que cada povo construiu ao longo de sua história. Nós resistimos por meio da memória dos nossos ancestrais. Os ensinamentos dos nossos “troncos velhos”, a espiritualidade bastante presente precisam ser respeitadas". 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247