Vereador do PDT chama governador de "frouxo"

O vereador, Wilson Junior (PDT), em sessão na Câmara de Vereadores de Maceió, fez duras críticas ao governador de Alagoas, Teotônio Vilela (PSDB); usando palavras duras, o vereador disse que "o governador precisa deixar de ser frouxo e combater de verdade a violência na capital"; Junior disse que foi ameaçado de morte por marginais

Vereador do PDT chama governador de "frouxo"
Vereador do PDT chama governador de "frouxo"
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Alagoas 247 - A violência que atinge o Estado de Alagoas voltou a dominar os debates da sessão ordinária da Câmara Municipal de Maceió. Nesta terça-feira (02), foi à vez do vereador Wilson Junior (PDT) utilizar a tribuna da Casa de Mário Guimarães para fazer duras críticas ao governador Teotonio Vilela (PSDB), chamando-o de frouxo e exigindo ações de combate à criminalidade na capital alagoana. Na oportunidade, ele revelou que sua assessora de imprensa teria sido coagida por marginais, encaminhando suposta ameaça de morte ao também radialista.

De acordo com Wilson Junior, a atuação na Câmara de Maceió  e em um programa de rádio seriam os motivso da insatisfação dos bandidos. "Não vou aceitar ameaça de ninguém. Independentemente de quem for o marginal. Recebo várias ameaças diariamente e, hoje, foi à vez de minha assessora. Isso é inaceitável. O governador precisa deixar de ser frouxo e combater de verdade a violência na capital. Não adianta apenas se esconder por trás dos seus seguranças", afirmou.

À reportagem, uma assessora do vereador relatou os momentos de tensão vividos no começo da manhã desta terça-feira. Segundo ela, quando o 'bandido' a abordou, ele teria afirmado que sabia quem era o seu patrão. "O marginal falou que se o Wilson não parasse de reclamar das coisas, um dia ele iria amanhecer com a boca cheia de formiga", confidenciou.

Wilton Junior tem utilizado a tribuna do Legislativo Municipal para cobrar a implantação de ações efetivas do governo estadual no combate à criminalidade. "É preciso que se encare, por exemplo, as ordens para fechamento dos postos de saúde", afirmou o vereador.

"Os bandidos querem ditar regras em Maceió. Mas eles não vão conseguir e estas ameaças não vão comprometer meu trabalho", assegurou.

Com gazetaweb.com

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email