Vereador é acusado de estupro coletivo em São Paulo

Douglas Mateus Monari Baptista, do PSDB, foi preso acusado de participação no estupro coletivo de uma adolescente de 15 anos; segundo a polícia, crime ocorreu no último dia 6, quando a jovem foi dopada e violentada numa chácara

Vereador é acusado de estupro coletivo em São Paulo
Vereador é acusado de estupro coletivo em São Paulo
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

SP247 – O vereador Douglas Mateus Monari Baptista (PSDB), da Câmara de Itapetininga, interior paulista, é acusado de ter participado do estupro coletivo de uma adolescente de 15 anos no último dia 6, quando a jovem, segundo a Polícia Civil, foi levada para uma chácara, dopada e violentada. O vereador foi preso na última quarta-feira e levado ao Centro de Detenção Provisória (CDP) de Tremembé, na zona norte da capital, informou a Agência Estado.

A reportagem informa ainda que um dos participantes do crime filmou a violência contra a menina, que ainda inconsciente, foi abandonada num terreno baldio. Depois, ela foi socorrida por moradores. O vereador negou ter participado do crime, mas segundo investigação da polícia, ele alugou a chácara onde aconteceu o estupro e levou para lá todo os envolvidos, além da vítima. Ele é acusado de ter embriagado a jovem e ter coagido testemunhas quando o crime começou a ser investigado.

Além de Douglas, foram presos Bruno Vinicius Rosinha da Silva, de 18 anos, e o comerciante Sandro César Curcio, de 32 anos. A adolescente conhecia alguns deles, por isso teria aceitado o convite para ir até a chácara, que fica no bairro de Monte Santo. Ela apontou Bruno e Sandro como responsáveis pela violência sexual. Todos irão responder por crimes de estupro de vulnerável e corrupção de menores. A família do vereador contratou um advogado para tentar obter liberdade provisória.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email