Vereadores conseguem liberdade provisória

Apenas seis dos dez vereadores presos em Caruaru, no Agreste do estado, conseguiram liberdade provisória; isso porque o desembargador Gustavo Lima, do TJ-PE (à dir.), acatou o habeas-corpus enviado ao tribunal pela defesa dos parlamentares; de acordo com o desembargador, a medida não colocaria em risco as investigações nem perturbaria a ordem pública; dois parlamentares ainda pagaram multa por porte ilegal de armas

Apenas seis dos dez vereadores presos em Caruaru, no Agreste do estado, conseguiram liberdade provisória; isso porque o desembargador Gustavo Lima, do TJ-PE (à dir.), acatou o habeas-corpus enviado ao tribunal pela defesa dos parlamentares; de acordo com o desembargador, a medida não colocaria em risco as investigações nem perturbaria a ordem pública; dois parlamentares ainda pagaram multa por porte ilegal de armas
Apenas seis dos dez vereadores presos em Caruaru, no Agreste do estado, conseguiram liberdade provisória; isso porque o desembargador Gustavo Lima, do TJ-PE (à dir.), acatou o habeas-corpus enviado ao tribunal pela defesa dos parlamentares; de acordo com o desembargador, a medida não colocaria em risco as investigações nem perturbaria a ordem pública; dois parlamentares ainda pagaram multa por porte ilegal de armas (Foto: Leonardo Lucena)

Pernambuco 247 – Seis dos dez vereadores presos no último dia 18 em Caruaru, no Agreste do estado, terão liberdade provisória. Isso porque o desembargador Gustavo Lima, do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJ-PE), acatou, nesta terça-feira (24), o habeas-corpus enviado ao tribunal pela defesa dos parlamentares. De acordo com o desembargador, a medida não colocaria em risco as investigações nem perturbaria a ordem pública. Dois parlamentares ainda pagaram multa por porte ilegal de armas.

Os parlamentares são acusados de exigirem propina para aprovarem projetos da Prefeitura de Caruaru na Câmara dos Vereadores. Segundo as investigações, eles exigiram, por exemplo, o pagamento de R$ 2 milhões para aprovarem um projeto que previa a implantação do Bus Rapid Transit, com financiamento da Caixa Econômica Federal. O projeto está orçado em R$ 250 milhões.

Vale ressaltar que o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) expediu nesta segunda-feira (23), à Câmara de Caruaru um pedido de cassação contra os vereadores presos. Os que tiveram liberdade provisória concedida foram Lorinaldo Florêncio de Morais (Louro do Juá - PS), Averaldo Ramos da Silva Neto (Neto - PMN), Jailson Soares de Oliveira (Jajá - PPS), José Givaldo Francisco Oliveira (PP), José Evandro Francisco da Silva (Evandro Silva - PMDB) e Erivaldo Soares Florencio (Val das Rendeiras - PROS) foram liberados por volta das 23h40.

A expectativa é que no início da tarde desta quarta-feira (25) Joseval Lima Bezerra (DEM) e Cecílio Pedro (PTB) sejam liberados. A dupla aguarda o pagamento da fiança arbitrada , no valor de R$ 50 mil,  por porte ilegal de armas. Já os vereadores Eduardo Cantarelli (PSDB) e Jadiel Nascimento (Pastor Jadiel - PROS) ainda aguardam decisão judicial

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247