Vereadores derrubam quórum e votação dos projetos de Marchezan fica para a tarde

12 horas depois de a Câmara Municipal de Porto Alegre impor uma derrota ao prefeito Nelson Marchezan Junior, os vereadores não deram quórum suficiente para a retomada das votações na Casa e uma nova sessão ficou para ser realizada a partir das 14h desta sexta-feira (13); se houver sessão, poderão ser votados o Regime de Previdência Complementar e mudanças nas alíquotas do IPTU

Vereadores derrubam quórum e votação dos projetos de Marchezan fica para a tarde
Vereadores derrubam quórum e votação dos projetos de Marchezan fica para a tarde (Foto: Leonardo Contursi/CMPA)

Sul 21 - Poucos mais de 12 horas depois de a Câmara Municipal de Porto Alegre impor uma derrota ao prefeito Nelson Marchezan Junior, os vereadores não deram quórum suficiente para a retomada das votações na Casa. Como se tratava de uma convocação extraordinária para votação de projetos, eram necessários 19 vereadores presentes na abertura dos trabalhos, mas apenas 17 registraram presença. Com isso, o presidente da Câmara, vereador Valter Nagelstein (MDB), convocou uma nova sessão para ser realizada a partir das 14h.

Em seu perfil no Twitter, o jornalista André Machado, da Rádio Bandeirantes, divulgou uma foto da lista dos vereadores que registraram presença. O curioso da situação é que as ausências foram registradas tanto entre parlamentares da base aliada ao governo Marchezan, como de opositores e dos considerados independentes. Se nenhum vereador do PT esteve presente, também não estiveram o líder do governo, Moisés Barbosa (PSDB), diversos representantes do PTB (aliado de Marchezan) e tampouco os vereadores João Carlos Nedel (PP) e Reginaldo Pujol (DEM), que ontem haviam votado com o governo.

Se houver sessão na tarde, os vereadores podem votar os projetos de lei 007/18, que institui o Regime de Previdência Complementar no âmbito do Município de Porto Alegre e cria entidade fechada de previdência complementar, e o 005/18, que prevê mudanças nas alíquotas do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) para vigorarem a partir de 2019. A convocação extraordinária do prefeito Marchezan se encerra na segunda-feira (16).

 

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247