Vice-presidente do Corinthians é levado para a PF

O vice-presidente do Corinthians, André Luiz de Oliveira, o "André Negrão", foi levado pela PF, depois que o juiz Sergio Moro autorizou a condução coercitiva; a informação foi confirmada pelo deputado Andrés Sanches (PT-SP); a PF apura um suposto pagamento de propina para a Odebrecht na construção do estádio do clube, o Itaquerão, local que foi palco da abertura da Copa do Mundo, em 2014; as investigações já haviam apontado uma "estrutura profissional de pagamento de propinas dentro da Odebrecht"

O vice-presidente do Corinthians, André Luiz de Oliveira, o "André Negrão", foi levado pela PF, depois que o juiz Sergio Moro autorizou a condução coercitiva; a informação foi confirmada pelo deputado Andrés Sanches (PT-SP); a PF apura um suposto pagamento de propina para a Odebrecht na construção do estádio do clube, o Itaquerão, local que foi palco da abertura da Copa do Mundo, em 2014; as investigações já haviam apontado uma "estrutura profissional de pagamento de propinas dentro da Odebrecht"
O vice-presidente do Corinthians, André Luiz de Oliveira, o "André Negrão", foi levado pela PF, depois que o juiz Sergio Moro autorizou a condução coercitiva; a informação foi confirmada pelo deputado Andrés Sanches (PT-SP); a PF apura um suposto pagamento de propina para a Odebrecht na construção do estádio do clube, o Itaquerão, local que foi palco da abertura da Copa do Mundo, em 2014; as investigações já haviam apontado uma "estrutura profissional de pagamento de propinas dentro da Odebrecht" (Foto: Leonardo Lucena)

247 - O vice-presidente do Corinthians, André Luiz de Oliveira - conhecido como André Negrão -, foi levado pela Polícia Federal nesta terça-feira (22), depois que o juiz Sergio Moro autorizou a condução coercitiva. A informação foi confirmada pelo deputado Andrés Sanches (PT-SP).

A PF apura um suposto pagamento de propina para a Odebrecht na construção do estádio do clube, o Itaquerão, local que foi palco da abertura da Copa do Mundo, em 2014.

O procurador Carlos Fernando dos Santos Lima, da força-tarefa da Operação Lava Jato, afirmou, em coletiva de imprensa, que foram identificados pagamentos relacionados a uma diretoria da Odebrecht que cuida dos contratos relacionados à obra do Itaquerão, estádio do Corinthians.

Segundo o procurador, foram identificados pagamentos de propina por parte da Odebrecht além do esquema de corrupção na Petrobras, com irregularidades identificadas na áreas de óleo e gás, ambiental, infraestrutura, e estádios de futebol, entre outras.

As investigações apontaram uma "estrutura profissional de pagamento de propinas dentro da Odebrecht" (leia mais aqui).

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247