Vídeo do MPF mostra Guerra dizendo que ‘tem horror a CPI’

Em um vídeo do Ministério Público Federal, que faz parte da denúncia contra o deputado federal Eduardo da Fonte (PP-PE), o ex-presidente do PSDB Sérgio Guerra, já falecido, aparece em uma reunião, gravada em 2009, em que teria sido discutida "a necessidade de concluir as investigações da CPI da Petrobras de 2009 preferencialmente com um relatório genérico, sem a responsabilização das pessoas"; Eduardo da Fonte foi denunciado por corrupção passiva por ter intermediado a solicitação de propina de R$ 10 milhões, junto a Paulo Roberto Costa, para que Guerra atuasse de maneira a enterrar a investigação parlamentar

Em um vídeo do Ministério Público Federal, que faz parte da denúncia contra o deputado federal Eduardo da Fonte (PP-PE), o ex-presidente do PSDB Sérgio Guerra, já falecido, aparece em uma reunião, gravada em 2009, em que teria sido discutida "a necessidade de concluir as investigações da CPI da Petrobras de 2009 preferencialmente com um relatório genérico, sem a responsabilização das pessoas"; Eduardo da Fonte foi denunciado por corrupção passiva por ter intermediado a solicitação de propina de R$ 10 milhões, junto a Paulo Roberto Costa, para que Guerra atuasse de maneira a enterrar a investigação parlamentar
Em um vídeo do Ministério Público Federal, que faz parte da denúncia contra o deputado federal Eduardo da Fonte (PP-PE), o ex-presidente do PSDB Sérgio Guerra, já falecido, aparece em uma reunião, gravada em 2009, em que teria sido discutida "a necessidade de concluir as investigações da CPI da Petrobras de 2009 preferencialmente com um relatório genérico, sem a responsabilização das pessoas"; Eduardo da Fonte foi denunciado por corrupção passiva por ter intermediado a solicitação de propina de R$ 10 milhões, junto a Paulo Roberto Costa, para que Guerra atuasse de maneira a enterrar a investigação parlamentar (Foto: Paulo Emílio)

Pernambuco 247 - Em um vídeo do Ministério Público Federal, que faz parte da denúncia contra o deputado federal Eduardo da Fonte (PP-PE), o ex-presidente do PSDB Sérgio Guerra, já falecido, aparece em uma reunião, gravada em 2009, em que teria sido discutida "a necessidade de concluir as investigações da CPI da Petrobras de 2009 preferencialmente com um relatório genérico, sem a responsabilização das pessoas".

No encontro estavam ainda, segundo reportagem publicada no blog de Fausto Macedo nesta quinta-feira, o parlamentar e o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa, o lobista Fernando Falcão Soares, o Fernando Baiano, um executivo da Queiroz Galvão, Ildefonso Colares Filho, e um empreiteiro da Galvão Engenharia, Erton Medeiros.

Na época, Guerra ocupava uma das vagas da CPI no Senado e presidia o PSDB nacional. Ele teria atuado junto à legenda, que fazia oposição ao governo na ocasião, para barrar as investigações da CPI. Na filmagem, Guerra diz aos participantes da reunião: "tenho horror a CPI".

Eduardo da Fonte foi denunciado ao Supremo tribunal Federal (STF) nesta quarta-feira (22), por corrupção passiva e por ter intermediado a solicitação de propina de R$ 10 milhões, junto a Paulo Roberto Costa, para que Guerra atuasse de maneira a enterrar a CPI da Petrobras.

Ainda segundo a PGR, Eduardo da Fonte 'tinha conhecimento do esquema criminoso instalado na Petrobras e interesse na sua manutenção", uma vez que o PP havia sido o responsável pela indicação de Paulo Roberto Costa para a diretoria de Abastecimento da estatal.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247