Volume de material apreendido em comitê amplia suspeitas sobre Doria

O volume de material apreendido pela Polícia Federal nos comitês do candidato ao governo de São Paulo João Doria (PSDB) nesta sexta-feira (19) poderá complicar a candidatura do tucano em função da publicidade não trazer os dados exigidos pela legislação eleitoral; Jutsiça Eleitoral acolheu pedido da coligação do governador Márcio França (PSB) e determinou a ampliação de buscas e apreensões em mais 14 diretórios municipais do PSDB

Volume de material apreendido em comitê amplia suspeitas sobre Doria
Volume de material apreendido em comitê amplia suspeitas sobre Doria (Foto: Reuters)

247 - O volume de material apreendido pela Polícia Federal nos comitês do candidato ao governo de São Paulo João Doria (PSDB) nesta sexta-feira (19) poderá complicar a candidatura do tucano em função da publicidade não trazer os dados exigidos pela legislação eleitoral, diz a coluna painel, da Folha de S. Paulo. Pela legislação, todo material de campanha deve ter o CNPJ, nome da gráfica e a quantidade do material impresso para evitar o uso de caixa 2.

Segundo aliados de Doria, cerca de mil adesivos, que seriam utilizados em um ato de campanha neste sábado (20) em todo o Estado teriam apresentado problemas. Independentemente da alegação, o juiz eleitoral de São Paulo Afonso Celso da Silva acolheu pedido da coligação do governador Márcio França (PSB) e determinou buscas e apreensões em mais 14 diretórios municipais do PSDB para apurar a possível existência de mais material irregular que seria utilizado na reta final do segundo turno.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247