Wagner a Temer: Não há perdão para conspiradores

O ministro do Gabinete da Presidência da República, Jaques Wagner, usou seu perfil no Twitter para pedir "humildade" ao vice-presidente Michel Temer no caso de o impeachment contra a presidente Dilma Rousseff não ser aprovado na Câmara; "Já que não teve a grandeza de Itamar Franco, esperamos que Temer tenha ao menos humildade para pedir a renúncia depois que o golpe for derrotado. Não há possibilidade de perdão para conspiradores", disse o ex-governador baiano

O ministro do Gabinete da Presidência da República, Jaques Wagner, usou seu perfil no Twitter para pedir "humildade" ao vice-presidente Michel Temer no caso de o impeachment contra a presidente Dilma Rousseff não ser aprovado na Câmara; "Já que não teve a grandeza de Itamar Franco, esperamos que Temer tenha ao menos humildade para pedir a renúncia depois que o golpe for derrotado. Não há possibilidade de perdão para conspiradores", disse o ex-governador baiano
O ministro do Gabinete da Presidência da República, Jaques Wagner, usou seu perfil no Twitter para pedir "humildade" ao vice-presidente Michel Temer no caso de o impeachment contra a presidente Dilma Rousseff não ser aprovado na Câmara; "Já que não teve a grandeza de Itamar Franco, esperamos que Temer tenha ao menos humildade para pedir a renúncia depois que o golpe for derrotado. Não há possibilidade de perdão para conspiradores", disse o ex-governador baiano (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - O ministro do Gabinete da Presidência da República, Jaques Wagner, usou seu perfil no Twitter nesta terça-feira (12) para pedir "humildade" ao vice-presidente Michel Temer no caso de o impeachment contra a presidente Dilma Rousseff não ser aprovado na Câmara dos Deputados em votação no domingo (17).

"Já que não teve a grandeza de Itamar Franco, esperamos que Temer tenha ao menos humildade para pedir a renúncia depois que o golpe for derrotado. Não há possibilidade de perdão para conspiradores. Também não há a mais remota chance de que o vice e Dilma possam compor o mesmo governo", diz o ex-governador baiano.

Wagner chama Temer de "conspirador", por causa do áudio supostamente vazado por acidente em que o vice já fala como se o golpe tivesse passado e ele fosse presidente. "O conteúdo do áudio nos autoriza a afirmar que Temer rasgou a fantasia e assumiu sem pudores o papel de patrocinador do golpe dissimulado", diz Wagner.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247