Wagner: base de Temer no Congresso ‘é um escárnio’

Em evento da CUT em Salvador, o secretário de Desenvolvimento Econômico da Bahia, Jaques Wagner, criticou a composição da base de apoio a Michel Temer no Congresso, que segundo ele, é composta quase que pelos mesmos parlamentares que apoiavam Dilma Rousseff; "A base de sustentação do Michel Temer é a mesma que sustentava a de Dilma. É um escárnio", disse Wagner; ex-ministro repudiou as propostas de reforma trabalhista e da Previdência Social propostas pelo governo, e convocou as centrais sindicais às ruas; "Precisamos garantir os direitos trabalhistas e os sindicatos são a força da representação civil. Não há elite empresarial e econômica neste país"

Em evento da CUT em Salvador, o secretário de Desenvolvimento Econômico da Bahia, Jaques Wagner, criticou a composição da base de apoio a Michel Temer no Congresso, que segundo ele, é composta quase que pelos mesmos parlamentares que apoiavam Dilma Rousseff; "A base de sustentação do Michel Temer é a mesma que sustentava a de Dilma. É um escárnio", disse Wagner; ex-ministro repudiou as propostas de reforma trabalhista e da Previdência Social propostas pelo governo, e convocou as centrais sindicais às ruas; "Precisamos garantir os direitos trabalhistas e os sindicatos são a força da representação civil. Não há elite empresarial e econômica neste país"
Em evento da CUT em Salvador, o secretário de Desenvolvimento Econômico da Bahia, Jaques Wagner, criticou a composição da base de apoio a Michel Temer no Congresso, que segundo ele, é composta quase que pelos mesmos parlamentares que apoiavam Dilma Rousseff; "A base de sustentação do Michel Temer é a mesma que sustentava a de Dilma. É um escárnio", disse Wagner; ex-ministro repudiou as propostas de reforma trabalhista e da Previdência Social propostas pelo governo, e convocou as centrais sindicais às ruas; "Precisamos garantir os direitos trabalhistas e os sindicatos são a força da representação civil. Não há elite empresarial e econômica neste país" (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - Em encontro com líderes sindicalistas ligados à Central Única dos Trabalhadores (CUT) em Salvador, na segunda-feira (6), o secretário de Desenvolvimento Econômico da Bahia, Jaques Wagner, criticou a composição da base de apoio a Michel Temer no Congresso, que segundo ele, é composta quase que pelos mesmos parlamentares que apoiavam Dilma Rousseff.

"A base de sustentação do Michel Temer é a mesma que sustentava a de Dilma. É um escárnio", disse Wagner.

O ex-ministro repudiou as propostas de reforma trabalhista e da Previdência Social propostas pelo governo, e convocou as centrais sindicais às ruas.

"Precisamos garantir os direitos trabalhistas e os sindicatos são a força da representação civil. Não há elite empresarial e econômica neste país. Há ricos que querem ficar mais ricos", disse Wagner.

O ex-ministro também criticou a coligação proporcional no sistema eleitoral brasileiro, e defendeu que a reforma política reveja essa questão, o tempo de televisão e os custos de campanha. "O câncer da democracia brasileira é coligação proporcional", avaliou Jaques Wagner.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247