Wagner lidera pesquisa para o Senado na Bahia

Ex-governador da Bahia, o atual secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, Jaques Wagner (PT), lidera a preferência dos baianos para a disputa pelo Senado em 2018; sondagem feita pelo instituto Paraná Pesquisas aponta o petista com 36,1 % das intenções de voto; cada entrevistado poderia escolher duas opções; a deputada federal Alice Portugal (PCdoB) ficou na segunda colocação, com 26,6%, seguida pelo ministro da Secretaria de Governo, Antônio Imbassahy (PSDB), que pontuou 18%

Jaques Wagner
Jaques Wagner (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - Ex-governador da Bahia, o atual secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, Jaques Wagner (PT), lidera sondagem de intenção de voto para o Senado, feita pelo instituto Paraná Pesquisas sob encomenda da Record Bahia, publicada nesta sexta-feira (9). Wagner tem preferência de 36,1 % dos baianos para uma das duas vagas que serão disputadas em 2018.

Cada entrevistado poderia escolher duas opções. A deputada federal Alice Portugal (PCdoB) ficou na segunda colocação, com 26,6%, seguida pelo ministro da Secretaria de Governo, Antônio Imbassahy (PSDB), que pontuou 18%. O prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo (DEM), aparece com 15,2%; Geddel Vieira Lima (PMDB), com 13,3%; o vice-governador João Leão com 10,2% (PP); e o deputado federal Márcio Marinho (PRB) com 6,5%.

Entre os entrevistados, 18,5% não escolheriam nenhum dos candidatos apresentados; 5,1% não souberam ou não qusieram responder.

Num segundo cenário, com a inclusão da deputada federal licenciada e secretária municipal Tia Eron (PRB) e o deputado federal Jutahy Magalhães Jr. (PSDB), e a saída de Imbassahy e Marinho, Wagner continua à frente, com 36% das intenções de voto. Alice também mantém o segundo lugar e com índice semelhante: 26,8%.

Na sequência aparecem Jutahy, com 16,5%; José Ronaldo, com 15,2%; Geddel, com 13,4%; Tia Eron, 11,7%; e João Leão, com 9,7%. Foram entrevistadas 1.510 pessoas em 70 municípios baianos, entre os dias 31 de maio e 4 de junho. A margem de erro da pesquisa é de 2,5 pontos percentuais para mais ou para menos.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247