Wellington Dias demonstra ‘toda solidariedade ao companheiro Lula’

Governador do Piauí, Wellington Dias (PT), lembra da dedicação da ex-primeira-dama, "sempre acompanhando Lula em vários momentos", e dando "todo o apoio moral para que ele pudesse cumprir sua missão em relação ao povo brasileiro"; "Lamento que toda essa dedicação lhe tenha levado a experimentar o gosto amargo da perseguição e a tenha feito sofrer muito com as investidas desumanas e cruéis feitas contra a sua família para atingir o presidente Lula", diz nota divulgada por Dias

Governador do Piauí, Wellington Dias (PT), lembra da dedicação da ex-primeira-dama, "sempre acompanhando Lula em vários momentos", e dando "todo o apoio moral para que ele pudesse cumprir sua missão em relação ao povo brasileiro"; "Lamento que toda essa dedicação lhe tenha levado a experimentar o gosto amargo da perseguição e a tenha feito sofrer muito com as investidas desumanas e cruéis feitas contra a sua família para atingir o presidente Lula", diz nota divulgada por Dias
Governador do Piauí, Wellington Dias (PT), lembra da dedicação da ex-primeira-dama, "sempre acompanhando Lula em vários momentos", e dando "todo o apoio moral para que ele pudesse cumprir sua missão em relação ao povo brasileiro"; "Lamento que toda essa dedicação lhe tenha levado a experimentar o gosto amargo da perseguição e a tenha feito sofrer muito com as investidas desumanas e cruéis feitas contra a sua família para atingir o presidente Lula", diz nota divulgada por Dias (Foto: Gisele Federicce)

Piauí 247 - O governador do Piauí, Wellington Dias (PT), divulgou uma nota manifestando 'toda a solidariedade ao companheiro Lula' pela morte de dona Marisa Letícia.

Dias descreveu a ex-primeira-dama como uma "pessoa honesta, simples e com muito amor pela família, pelo Brasil e pelo Lula". Ele lembrou da dedicação de Marisa, "sempre acompanhando Lula em vários momentos", e dando "todo o apoio moral para que ele pudesse cumprir sua missão em relação ao povo brasileiro".

"Lamento que toda essa dedicação lhe tenha levado a experimentar o gosto amargo da perseguição e a tenha feito sofrer muito com as investidas desumanas e cruéis feitas contra a sua família para atingir o presidente Lula", diz a nota.

Leia a íntegra:

NOTA DE PESAR

A morte de alguém a quem amamos é sempre motivo de grande tristeza. E nesse momento toda solidariedade ao companheiro Luiz Inácio Lula da Silva pela morte de Dona Marisa Letícia.

Mais do que a mulher do Lula, como a gente se acostumou a lembrar dela, Dona Marisa Letícia foi uma pessoa que atuou como militante do Partido dos Trabalhadores, tendo participado de momentos importantes e decisivos nas grandes questões nacionais. Coube-lhe ser atuante em várias ações do Partido dos Trabalhadores das mais complexas às mais singelas e não menos simbólicas como, por exemplo, a confecção da primeira bandeira do PT, na década de 1980, da qual ela participou e costumava lembrar disso com orgulho. Nas duas gestões do Presidente Lula não ocupou funções públicas formais, entretanto, assumiu a responsabilidade de acompanhar e dar todo o apoio moral para que ele pudesse cumprir sua missão em relação ao povo brasileiro.

Dona Marisa foi uma mulher incansável, sempre acompanhando Lula em vários momentos. Uma das lembranças mais marcantes que tenho é o momento das caravanas quando viajava com o marido conhecendo as peculiaridades de cada pedaço deste chão brasileiro e compreendendo o perfil social e econômico de cada região. Ela esteve várias vezes no Piauí, onde tive a oportunidade de conhecê-la. A partir daquele tempo tive o privilégio de conviver de perto com ela e reconhecê-la como uma pessoa honesta, simples e com muito amor pela família, pelo Brasil e pelo Lula.

Lamento que toda essa dedicação lhe tenha levado a experimentar o gosto amargo da perseguição e a tenha feito sofrer muito com as investidas desumanas e cruéis feitas contra a sua família para atingir o presidente Lula. Acho que ninguém pode ter dúvidas de que a doença de Dona Marisa pode ter muitas outras origens, mas, sem dúvida alguma, uma das possíveis causas imediatas está associada a todo o estresse e pressão psicológica que sofreu durante os últimos meses ao enfrentar as mais profundas calúnias e difamações.

Nessa hora de dor e tristeza por conta da perda irreparável, presto meus sentimentos aos amigos e familiares. Diante da partida precoce, peço a Deus que dê o conforto necessário para todos nesse momento angustiante. Ao meu amigo Lula, deixo um afetuoso abraço e desejo que tenha forças para enfrentar o luto que vai lhe trazer muitas dores na alma. Aproveito também para enaltecer a iniciativa da doação de órgãos, um gesto que mostra, mais uma vez, a dignidade da família Lula da Silva até nas horas mais difíceis da vida.

Wellington Dias
Governador do Piauí

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247