Wellington Dias: “eles não podem vender nossa matriz energética”

Em discurso na cidade de Picos, ao lado do ex-presidente Lula, o governador Wellington Dias (PT) afirmou que "o Brasil vai voltar a crescer e vai precisar de energia"; "Eles não podem vender nossa matriz energética", criticou, sobre a privatização da Eletrobrás; Dias saiu ainda em defesa de Lula, condenado pela Lava Jato; "Cada pancada que dão em você, presidente, estão batendo no povo, em cada um de nós"

Em discurso na cidade de Picos, ao lado do ex-presidente Lula, o governador Wellington Dias (PT) afirmou que "o Brasil vai voltar a crescer e vai precisar de energia"; "Eles não podem vender nossa matriz energética", criticou, sobre a privatização da Eletrobrás; Dias saiu ainda em defesa de Lula, condenado pela Lava Jato; "Cada pancada que dão em você, presidente, estão batendo no povo, em cada um de nós"
Em discurso na cidade de Picos, ao lado do ex-presidente Lula, o governador Wellington Dias (PT) afirmou que "o Brasil vai voltar a crescer e vai precisar de energia"; "Eles não podem vender nossa matriz energética", criticou, sobre a privatização da Eletrobrás; Dias saiu ainda em defesa de Lula, condenado pela Lava Jato; "Cada pancada que dão em você, presidente, estão batendo no povo, em cada um de nós" (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Piauí 247 - Em ato na cidade de Picos, ao lado do ex-presidente Lula, durante sua caravana pelo Nordeste, o governador Wellington Dias (PT) criticou a privatização da Eletrobrás.

"O Brasil vai voltar a crescer e vai precisar de energia. Eles não podem vender nossa matriz energética", afirmou, em seu discurso.

Dias também saiu ainda em defesa de Lula, condenado pela Lava Jato. "Cada pancada que dão em você, presidente, estão batendo no povo, em cada um de nós", disse.

Em sua fala, Lula fez elogios ao governador. "Esse índio é o governador mais esperto que eu conheço. É um exemplo de homem dedicado ao povo".

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247