Wellington diz que, por enquanto, não há risco de atraso salarial

O governador do Piauí, Wellington Dias, disse que “é preciso ter todo o cuidado” em relação às despesas com pessoal, para não ultrapassar o limite prudencial da LRF, o que seria um desastre ainda maior que o atraso da folha de pagamento do Estado ou do 13º salário; “É claro que por enquanto não há risco de atraso de salário, mas é uma situação preocupante, porque a gente fica ouvindo toda hora que a economia melhorou e isso não está se refletindo quanto as receitas que são repassadas pela União”; relato no Piauí Hoje

O governador do Piauí, Wellington Dias, disse que “é preciso ter todo o cuidado” em relação às despesas com pessoal, para não ultrapassar o limite prudencial da LRF, o que seria um desastre ainda maior que o atraso da folha de pagamento do Estado ou do 13º salário; “É claro que por enquanto não há risco de atraso de salário, mas é uma situação preocupante, porque a gente fica ouvindo toda hora que a economia melhorou e isso não está se refletindo quanto as receitas que são repassadas pela União”; relato no Piauí Hoje
O governador do Piauí, Wellington Dias, disse que “é preciso ter todo o cuidado” em relação às despesas com pessoal, para não ultrapassar o limite prudencial da LRF, o que seria um desastre ainda maior que o atraso da folha de pagamento do Estado ou do 13º salário; “É claro que por enquanto não há risco de atraso de salário, mas é uma situação preocupante, porque a gente fica ouvindo toda hora que a economia melhorou e isso não está se refletindo quanto as receitas que são repassadas pela União”; relato no Piauí Hoje (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Piauí Hoje - O governador do Piauí, Wellington Dias, disse que “é preciso ter todo o cuidado” em relação às despesas com pessoal, para não ultrapassar o limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal, o que seria um desastre ainda maior que o atraso da folha de pagamento do Estado ou do 13º salário.

Wellington Dias confirmou a má notícia dada pelo secretário de Estado da Fazenda, Rafael Fonteles, que mais cedo, em entrevista ao programa Notícia da manhã (TV Cidade Verde), admitiu existir o risco de atraso na folha de pagamento dos servidores públicos e do comprometimento do 13º salário por conta da queda expressiva nos repasses federais para o Piauí.

“É claro que por enquanto não há risco de atraso de salário, mas é uma situação preocupante, porque a gente fica ouvindo toda hora que a economia melhorou e isso não está se refletindo quanto as receitas que são repassadas pela União”, afirmou Wellington Dias, ao conversar com os jornalistas após a solenidade de entrega, a vários homenageados, da Medalha do Mérito da Educação e Segurança no Trânsito, o Palácio de Karnak

Segundo Wellington Dias, a queda nos repasses de receitas foi bem maior do que o governo esperava. “Tivemos uma agenda e a notícia para mim não foi boa. Tivemos uma frustração, que foi uma queda de receita por parte da União, bem acima do que tínhamos de previsão ainda de forma pessimista, em relação ao que tínhamos trabalhado. Embora a receita do Estado tenha aumentado, a partilhada com a União caiu e com isso extrapolamos o limite prudencial e isso requer medidas, não só para não haver momentos de despesas como também para cortar despesas, especialmente na área de pessoal”, avisou Wellington Dias.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247