Zezé a Feliciano: "A gente vai se livrar desse traste"

Atriz global Zezé Motta acredita que o clamor popular pela saída do deputado pastor da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara vai surtir efeito e promete se engajar pela causa; "Não sei que nome dar a ele. Outro dia chamei ele de babaca"; Zezé disse que comissão sob presidência de Feliciano "reflete um Brasil preconceituoso"

Zezé a Feliciano: "A gente vai se livrar desse traste"
Zezé a Feliciano: "A gente vai se livrar desse traste"
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247

A atriz global e cantora Zezé Motta é mais uma artista a manifestar repúdio à permanência do deputado Pastor Feliciano (PSC-SP) à frente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara Federal.

Primeira mulher negra a ser protagonista de um filme brasileiro (Xica da Silva, em 1976), Zezé disse acreditar que a permanência do deputado pastor que é considerado homofóbico na comissão reflete um Brasil ainda preconceituoso.

"Não sei que nome dar a ele. Outro dia chamei ele de babaca, porque os travestis fizeram uma manifestação e eu participei. Chamei ele de babaca e falei: olha, pode me processar, eu não tenho dinheiro para pagar, mesmo (risos). Então fica tudo certo", disse em entrevista à rádio Metrópole.

Zezé prometeu que participar, "na medida do possível", de todos os movimentos contra o Feliciano e disse que o clamor popular pela saída do deputado da comissão vai surtir efeito. "A pressão está muito grande. A gente vai se livrar desse traste".

A artista está em Salvador para apresentar o show 'Negra Melodia' hoje, amanhã e domingo (12, 13 e 14), de graça, no espaço Caixa Cultural.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247