"Devemos ouvir tudo e nunca cancelar os nossos opositores", diz Rui Costa Pimenta

Pimenta afirma que “coisas ruins” também servem para enriquecer o conhecimento, e que ideia de cancelar é produto da subvalorização do espírito crítico. Assista

www.brasil247.com - Rui Costa Pimenta
Rui Costa Pimenta (Foto: Felipe L. Gonçalves/Brasil247)


247 - O presidente do PCO, Rui Costa Pimenta, em entrevista à TV 247, criticou a ideia de que opositores, inclusive os mais extremistas deles, devem ser cancelados. Segundo ele, “isso parte da noção de que o povo não tem espírito crítico e deve ser tutelado”.

Ele afirmou que “coisas ruins”, como a literatura fascista, também fazem parte do conhecimento. 

“Devemos ouvir tudo. O conhecimento é um bem muito difícil de avaliar, aquilo que ele significa. As coisas ruins fazem parte do conhecimento. Por exemplo, a literatura fascista, temos que ler ou não se quisermos conhecer o que é o fascismo? Temos que ler. Eu, por exemplo, tenho vários livros do Mussolini, tenho Mein Kampf do Hitler, e de vários racistas, antissemitas e da extrema direita”, disse. 

“Como que alguém pode ter a ideia de que você seja proibido de ter acesso a essa informação? Eu não consigo nem entender, porque significa criar um mundo que tem apenas um determinado ângulo para encarar todas as coisas. Isso sempre vai ser ruim. Não tem como”, disse.

A ideia de que a população precisa ser “tutelada” é, ao mesmo tempo, uma subvalorização da capacidade crítica da sociedade e de sua capacidade de evoluir politicamente: “Tem um segundo aspecto, que fica muito claro que a preocupação do pessoal é com o amplo público. Eles querem censurar tudo aquilo que tem milhões de seguidores, e esse tipo de coisa. Eles partem para a censura. É uma ideia de que o público tem que ser tutelado, que o povo não consegue pensar e não tem espírito crítico. Então, você tem que tutelar o pessoal e servir a eles sempre o mesmo prato de comida intelectual para que ele não se desvie da rota. Quer dizer, estão subestimando a capacidade da humanidade de evoluir politicamente. Não é assim”. 

Segundo Pimenta, a lógica do cancelamento foi espalhada ao redor do mundo a partir do Partido Democrata dos Estados Unidos, que, apesar de vitorioso nas últimas eleições presidenciais, “não tem argumentos” sólidos para combater os problemas sociais a fundo. 

“O que está em questão na verdade é que eles não têm argumentos. Eles têm tão pouco argumentos, porque a política deles é tão ruim, que eles perderam primeiro o Partido Republicano para o Trump e depois perderam o cenário político para o Trump. Quem não tem argumento, não quer discussão e não quer ouvir as opiniões diversas”, disse. 

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email