Os melhores jornalistas são perseguidos e desprezados, diz Caitlin Johnstone

A civilização ocidental é construída sobre mentiras, depende de mentiras e é empoderada por mentiras. Não busque a aprovação geral, diz a jornalista

www.brasil247.com -
(Foto: Sputnik)


Artigo de Caitlin Johnstone* publicado em seu portal, em 26/9/22. Traduzido e adaptado por Rubens Turkienicz com exclusividade para o Brasil 247

Os melhores jornalistas ocidentais são esmagadoramente desprezados, enquanto os piores são milionários aclamados. A civilização ocidental é construída sobre mentiras, depende de mentiras e é empoderada por mentiras. Não busque a aprovação geral.

Viva por um tempo suficientemente longo e você aprenderá que as pessoas que realmente lhe machucarão e farão mal não são os monstros óbvios e evidentes, mas os manipuladores manhosos que sorriem na sua cara. O império dos EUA é um manipulador manhoso que sorri e posa como o cara bom ao se contrastar com os monstros óbvios. 

À medida que a nossa consciência se expandiu, se tornou inaceitável ser visto pelo público como um tirano óbvio; mas isto só levou ao surgimento de uma forma mais furtiva de tirania. A era dos brutos cedeu à era das cadelas manipuladoras. Esta cadela manipuladora na forma de um império tem instigado e orquestrado a violência em escala massiva e, depois, usando a sua inigualável máquina de controle da narrativa para culpar outros poderes pela violência. E as suas provocações estão se tornando cada vez mais agressivas e cada vez mais perigosas.

Se a humanidade chegar ao seu fim, isso não virá das mãos dos monstros óbvios, mas dos manipuladores manhosos. A trajetória na direção do conflito global aterrorizante ao qual nós estamos nos aproximando rapidamente, foi montada pela cadela manipulativa do império centralizado nos EUA.

Se há uma coisa que os manipuladores manhosos odeiam, são as pessoas que continuamente ressaltam os fatos quando eles estão sendo manipuladores. É isso que impulsiona o atual empurrão para silenciar, censurar e marginalizar os críticos do império. Julian Assange está na prisão porque ele ressaltou as ações da cadela manipulativa.

Os manipuladores só conseguem manipular quando as suas manipulações são invisíveis para os seus sujeitos. Um esforço de base para promover a consciência pública sobre as manipulações do império paralisaria o império. O império sabe disso, daí o empurrão para neutralizar de várias maneiras os críticos do império.

Um amigável lembrete ao mundo de fala inglesa: o Irã não é da sua conta e qualquer intervenção do seu governo sempre piora as coisas, literalmente.

Lembre-se, é uma coisa louca e conspiratória dizer que a CIA provavelmente está envolvida – ou logo estará envolvida – nos levantes nacionais numa nação visada pelos EUA. A mesma posição é acreditar que a CIA jamais faz coisa alguma e que os seus funcionários estão todos sentados nos seus escritórios em Langley, assistindo filmes na Netflix. A visão responsável e correta é que o papel amplamente documentado da CIA no fomento de insurreições nacionais em todo o mundo é uma coisa que pertence estritamente ao passado, e que agora a agência recebe bilhões e bilhões de dólares por ano para fazer absolutamente nada.

Se você morou com alguém que sempre roubava coisas, você suspeitaria da pessoa cada vez que uma das suas coisas valiosas tivesse sumido; mas você seria um teórico da conspiração caso pensasse que os levantes domésticos em outros países visados pelos EUA podem envolver a CIA. Nós soubemos que a CIA estava literalmente planejando assassinar Julian Assange há cinco anos e as pessoas ainda agem como se fosse uma coisa louca e estranha sugerir que atualmente eles estão fazendo coisas más no mundo.

Se você não quiser que as pessoas especulem sobre o envolvimento da CIA sempre que houver agitações numa nação que o governo dos EUA não gosta, você deveria estar pedindo que a CIA seja desmantelada. Se não for assim, você estará apoiando a CIA quando ela trabalha para fomentar este tipo de coisas e deveria gritar contra as pessoas que não gostam disso.

As pessoas não “servem” as forças militares; elas trabalham nas forças militares. Trata-se de um emprego. E se for um emprego com os EUA, ou qualquer um dos estados-membros do seu império, este é um dos empregos mais antiéticos que qualquer um possa ter.

As pessoas que defendem o império dos EUA das críticas, na verdade não estão defendendo o império; elas estão defendendo a sua própria visão de mundo. Elas estão repelindo a enchente de dissonância cognitiva que vivenciariam se elas vissem que tudo que elas acreditam sobre o mundo é uma mentira induzida por propaganda.

É por isso que tantas delas dizem coisas como “Obviamente, o nosso governo faz coisas ruins, PORÉM...” e depois inventam alguma coisa sem sentido como: “você pensa que Putin é tão inocente quanto uma pequena flor”, ou seja lá o que for. Elas não amam o império, estão só insistindo em proteger a sua visão de mundo. Os seus argumentos carecem consistentemente de robustez, porque elas não se empenham em defender alguma estrutura de poder global abrangente (geralmente, as pessoas não fazem isso, a não ser que sejam pagas para fazê-lo), elas estão só vomitando quaisquer muros que podem para proteger a sua visão de mundo.

É assim mesmo, apesar de tudo. Imagine ser um tamanho lambe-botas embaraçoso e bajulador, que você é emocionalmente incapaz de lidar com o fato de que há algumas pessoas marginais na internet que gastam o seu tempo para criticar o mais poderoso e mais destrutivo governo do mundo. Na verdade, imagine estar vendo isso como um problema. Existem pessoas reais que sinceramente veem a existência de críticos do império em qualquer lugar como um problema que precisa ser resolvido. Quão louco você tem que ser para viver assim? Quanta besteira você deve ter jogado na sua mente e no seu coração para que isto faça sentido?

A maioria das pessoas entende que não se pode vencer uma guerra nuclear; mas não há um número suficiente de pessoas que entendam que não se pode sequer manter o controle total num impasse nuclear. Há muitas pequenas peças móveis e demasiadas coisas que podem falhar. Caso você duvide disso, faça uma busca no Google sobre “acidentes nucleares quase-por-um-triz”.

Os nossos governantes estão nos conduzindo a um impasse nuclear em uma escalada cada vez maior; e eles não conseguem, não conseguem, não conseguem controlar o resultado disso. Eles estão apostando a vida de todos, esperando ganhar o prêmio da dominação planetária, e o jogo deles está ficando cada vez mais perigoso a cada dia que passa.

*Caitlin Johnstone (www.caitilinjohnstone.com) é uma experiente jornalista independente e escritora australiana, baseada em Melbourne, publicando o seu trabalho em diversos veículos internacionais.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247