Coordenador da Funai no Vale do Javari (AM) deixa o cargo após relatos de ameaças e insegurança

Leandro Ribeiro do Amaral deixou o cargo em um contexto de investigações sobre o assassinato do indigenista Bruno Pereira e do jornalista Dom Phillips

www.brasil247.com - Base de vigilância da Funai no Amazonas
Base de vigilância da Funai no Amazonas (Foto: Funai/divulgação)


247 - O coordenador da sede da Fundação Nacional do Índio (Funai) no Vale do Javari (AM), Leandro Ribeiro do Amaral, deixou o cargo em um contexto de relatos de insegurança feitos por servidores da Funai, indígenas e moradores da região. Em junho começaram as investigações sobre os assassinatos do indigenista Bruno Pereira e do jornalista britânico Dom Phillips.

Segundo matéria do jornal O Globo, publicada nesta sexta-feira (29), Ribeiro coordenava, como substituto, a Frente de Proteção Etnoambiental Vale do Javari da Funai e deixou o cargo no último dia 18 de julho. Foi o que apontou a publicação feita no Diário Oficial da União da última quarta-feira (27), assinada pelo presidente da Funai, Marcelo Augusto Xavier da Silva. 

Um documento interno foi enviado ao Ministério da Justiça e Segurança Pública pedindo reforço na segurança da Amazônia. A Funai afirmou que um efetivo extra havia sido mobilizado ao órgão.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Três homens ligados à pesca ilegal em terra indígena foram presos, acusados de participação nas mortes de Dom e Bruno. São réus Amarildo da Costa Oliveira, conhecido como Pelado, Jefferson da Silva Lima, o Pelado da Dinha, e Oseney da Costa de Oliveira, o Dos Santos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email