Equipe de transição mostra assombro com prescrição de R$ 18 bi em multas ambientais pelo governo Bolsonaro

Avaliação completa do rombo na área ambiental deixado pelo governo Bolsonaro deverá ser conhecida pela equipe de transição no dia 30 de novembro

www.brasil247.com - Bolsonaro, floresta em chamas e Ibama
Bolsonaro, floresta em chamas e Ibama (Foto: REUTERS/Adriano Machado | REUTERS/Ueslei Marcelino | Divulgação/IBAMA)


247 - Integrantes do Grupo Temático que cuida da área de Meio Ambiente do governo do presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), demonstraram espanto diante do valor das multas ambientais prescritas durante o governo de Jair Bolsonaro (PL). De acordo com a coluna do jornalista Igor Gadelha, do Metrópoles, a estimativa é que o valor total de multas vencidas e que não podem mais ser cobradas pode chegar a R$ 18 bilhões. 

Segundo a reportagem, o montante poderá ser ainda maior, uma vez que as avaliações ainda estão em fase preliminar. A avaliação completa deverá ser conhecida pela equipe de transição no dia 30 de novembro, quando os grupos setoriais da transição apresentarão seus primeiros relatórios oficiais.

“No caso do grupo de meio ambiente, a ideia é apresentar, nesse primeiro relatório, uma avaliação das urgências que terão de ser tratadas de forma imediata assim que Lula assumir o Palácio do Planalto, em janeiro de 2023”, ressalta o colunista. 

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: 

 

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247