Absolvido, Breno Altman agradece a quem foi solidário

"A oitava turma do Tribunal Regional Federal da 4a Região (TRF-4), por unanimidade, ontem, rejeitou a apelação do Ministério Público da 13a Vara Federal e confirmou minha absolvição, encerrando o caso aberto pelo juiz Sérgio Moro. Jamais esquecerei a solidariedade permanente de familiares, amigos e companheiros", diz o jornalista Breno Altman, lembrando ainda que "o processo contra mim era demasiadamente frágil até para os padrões persecutórios em voga"

Absolvido, Breno Altman agradece a quem foi solidário
Absolvido, Breno Altman agradece a quem foi solidário (Foto: Brasil 247)

Por Breno Altman, em seu facebook A oitava turma do Tribunal Regional Federal da 4a Região (TRF-4), por unanimidade, ontem, rejeitou a apelação do Ministério Público da 13a Vara Federal e confirmou minha absolvição, encerrando o caso aberto pelo juiz Sérgio Moro.

Agradeço o trabalho brilhante de meus advogados - Aton Fon Filho, Ney Strozak e Giane Ambrósio Alvares, além de Roberto Podval, que me assistiu nos primeiros momentos.

Jamais esquecerei a solidariedade permanente de familiares, amigos e companheiros.

Aliviado, no entanto, pouco há para se comemorar: a mesma turma, no mesmo dia, concluiu a farsa judicial contra o ex-presidente Lula e manteve a injusta condenação de meu camarada Delubio Soares, réu na mesma ação em que eu estava denunciado.

Minha absolvição, sob nenhum ângulo, atesta a idoneidade institucional dos setores do sistema de justiça envolvidos na Operação Lava Jato.

Revela apenas que o processo contra mim era demasiadamente frágil até para os padrões persecutórios em voga.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247