Aliados e ministros articulam governo Temer sem Temer

"Não há declaração de ninguém, nem uma frasezinha sequer, para dizer que Temer é inocente, que não fez o que dizem que fez, etc. Os aliados batem na JBS, reduzem a pó os irmãos Batista, mas passam batido na questão da responsabilidade temerista", observa a jornalista Helena Chagas, do site Os Divergentes; ela lembra que ministros como Henrique Meirelles e Moreira Franco fazem discurso no sentido de tentar votar a agenda do Planalto, e desta forma "enfraquecem" Michel Temer

"Não há declaração de ninguém, nem uma frasezinha sequer, para dizer que Temer é inocente, que não fez o que dizem que fez, etc. Os aliados batem na JBS, reduzem a pó os irmãos Batista, mas passam batido na questão da responsabilidade temerista", observa a jornalista Helena Chagas, do site Os Divergentes; ela lembra que ministros como Henrique Meirelles e Moreira Franco fazem discurso no sentido de tentar votar a agenda do Planalto, e desta forma "enfraquecem" Michel Temer
"Não há declaração de ninguém, nem uma frasezinha sequer, para dizer que Temer é inocente, que não fez o que dizem que fez, etc. Os aliados batem na JBS, reduzem a pó os irmãos Batista, mas passam batido na questão da responsabilidade temerista", observa a jornalista Helena Chagas, do site Os Divergentes; ela lembra que ministros como Henrique Meirelles e Moreira Franco fazem discurso no sentido de tentar votar a agenda do Planalto, e desta forma "enfraquecem" Michel Temer (Foto: Gisele Federicce)

247 – A jornalista Helena Chagas, do site Os Divergentes, faz uma análise dos discursos dos ministros do governo Temer nos últimos dias, após as denúncias contra o presidente na delação premiada da JBS, e avalia que eles tentam sustentar uma ideia de estabilidade econômica e votar a agenda do Planalto, mas que desta forma "enfraquecem" o peemedebista.

"Não há declaração de ninguém, nem uma frasezinha sequer, para dizer que Temer é inocente, que não fez o que dizem que fez, etc. Os aliados batem na JBS, reduzem a pó os irmãos Batista, mas passam batido na questão da responsabilidade temerista", escreve Helena.

"Claramente isolado enquanto seus aliados e ministros parecem articular um governo Temer sem Temer, o presidente resolve dar pessoalmente entrevistas em sua defesa. Um desastre, que o torna ainda mais isolado", acrescenta.

Leia aqui a íntegra.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247