Anistia acusa Brasil de “falta de vontade” de solucionar execução de Marielle e Anderson

Após quatro meses da execução da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, a Anistia Internacional acusa o Sistema de Justiça Criminal brasileiro de incompetência e de paralisia diante da tarefa de descobrir quem executou ou mandou executar; é a quarta vez que a entidade cobra das autoridades a resolução do caso

Anistia acusa Brasil de “falta de vontade” de solucionar execução de Marielle e Anderson
Anistia acusa Brasil de “falta de vontade” de solucionar execução de Marielle e Anderson (Foto: Mídia Ninja)

247 - Após quatro meses da execução da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, a Anistia Internacional acusa o Sistema de Justiça Criminal brasileiro de incompetência e de paralisia diante da tarefa de descobrir quem executou ou mandou executar. É a quarta vez que a entidade cobra das autoridades a resolução do caso.

Leia trechos da cobrança da Anistia Internacional selecionados pelo site Socialista Morena:

“Após quatro meses, a não resolução do assassinato de Marielle Franco demonstra ineficácia, incompetência e falta de vontade das instituições do Sistema de Justiça Criminal brasileiro em resolver o caso. É urgente o estabelecimento de um mecanismo externo e independente para monitorar essa investigação”, afirma Jurema Werneck, diretora executiva da Anistia Internacional.

“Desde o início das investigações diversas informações muito preocupantes foram veiculadas pela imprensa e permanecem sem qualquer tipo de esclarecimento: que a munição utilizada pertenceria a um lote que teria sido vendido à Polícia Federal; que a arma empregada seria uma submetralhadora de uso restrito das forças de segurança; que submetralhadoras do mesmo modelo da utilizada teriam desaparecido do arsenal da Polícia Civil; que câmeras de vídeo que cobrem o local exato onde aconteceu o assassinato teriam sido desligadas na véspera do crime. A dinâmica com o que a execução aconteceu e a precisão dos tiros sugerem a participação de pessoas com treinamento específico e qualificado”, diz a nota oficial divulgada nesta quinta-feira.

Leia mais aqui. 

 

Conheça a TV 247

Mais de Mídia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247