Antes da demissão, Villa disse que Bolsonaro era despreparado e estava estimulando o neonazismo

Um comentário feito por Antonio Villa antes das manifestações de domingo (26), teria sido a gota d'água para o presidente Jair Bolsonaro pedir a sua cabeça na rádio; Villa disse que Bolsonaro era despreparado e estava estimulando o neonazismo no país ao convocar atos para atacar o Supremo e o Congresso

Antes da demissão, Villa disse que Bolsonaro era despreparado e estava estimulando o neonazismo
Antes da demissão, Villa disse que Bolsonaro era despreparado e estava estimulando o neonazismo
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A demissão do apresentador da Jovem Pan Marco Antonio Villa foi por conta de críticas que o jornalista fez ao governo Jair Bolsonaro e membros da atual gestão como o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo.

Um comentário feito pelo jornalista antes das manifestações de domingo (26), teria sido a gota d'água. Isso porque Villa disse que Bolsonaro era despreparado e estava estimulando o neonazismo.

"Um presidente não tem compostura, não tem preparo. Não tem articulação política. Reforça a crítica ao parlamento, estimulando atos neonazistas, como do próximo dia 26, que é claramente no sentindo de fechar o Supremo, fechar o Congresso e impor a ditadura. E o presidente estimula isso", disse Villa.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247