Aroeira explica Moraes no STF

 cartunista Aroreira registrou nesta quarta-feira, 22, a situação em torno da aprovação do nome de Alexandre de Moraes na Comissão de Constituição e Justiça do Senado, para integrar o Supremo Tribunal Federal; Moraes ainda terá que ser aprovado pelo plenário do Senado; votação ocrre nesta quarta-feira; a caminho da Suprema Corte pelas mãos de Michel Temer, Moraes disse que manterá "imparcialidade" e que "não deve favor político a ninguém", mas ninguém duvida que, no STF, estará a serviço de "estancar a sangria" da operação Lava Jato e suturá-la, de modo a preservar tucanos e peemedebistas das investigações

 cartunista Aroreira registrou nesta quarta-feira, 22, a situação em torno da aprovação do nome de Alexandre de Moraes na Comissão de Constituição e Justiça do Senado, para integrar o Supremo Tribunal Federal; Moraes ainda terá que ser aprovado pelo plenário do Senado; votação ocrre nesta quarta-feira; a caminho da Suprema Corte pelas mãos de Michel Temer, Moraes disse que manterá "imparcialidade" e que "não deve favor político a ninguém", mas ninguém duvida que, no STF, estará a serviço de "estancar a sangria" da operação Lava Jato e suturá-la, de modo a preservar tucanos e peemedebistas das investigações
 cartunista Aroreira registrou nesta quarta-feira, 22, a situação em torno da aprovação do nome de Alexandre de Moraes na Comissão de Constituição e Justiça do Senado, para integrar o Supremo Tribunal Federal; Moraes ainda terá que ser aprovado pelo plenário do Senado; votação ocrre nesta quarta-feira; a caminho da Suprema Corte pelas mãos de Michel Temer, Moraes disse que manterá "imparcialidade" e que "não deve favor político a ninguém", mas ninguém duvida que, no STF, estará a serviço de "estancar a sangria" da operação Lava Jato e suturá-la, de modo a preservar tucanos e peemedebistas das investigações (Foto: Aquiles Lins)

247 - O cartunista Aroreira registrou nesta quarta-feira, 22, a situação em torno da aprovação do nome de Alexandre de Moraes na Comissão de Constituição e Justiça do Senado, para integrar o Supremo Tribunal Federal. 

Moraes ainda terá que ser aprovado pelo plenário do Senado. A caminho da Suprema Corte pelas mãos de Michel Temer, Moraes disse que manterá "imparcialidade" e que "não deve favor político a ninguém", mas ninguém duvida que, no STF, estará a serviço de "estancar a sangria" da operação Lava Jato e suturá-la, de modo a preservar tucanos e peemedebistas das investigações. 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247