Arrigo Barnabé ao 247: “há um movimento para não deixar Lula ser candidato”

Ex-eleitor de Marina Silva, elogia Ciro Gomes e Fernando Haddad e condena o cerco judiciário a Lula: “Eu não tenho conhecimento de como é que funcionam as coisas, pra saber. Agora, que parece que tem um movimento pra não deixar Lula ser candidato, isso parece”, disse o músico Arrigo Barnabé em entrevista aos jornalistas Alex Solnik e Gisele Federicce, do 247; clique aqui e veja os principais trechos

Ex-eleitor de Marina Silva, elogia Ciro Gomes e Fernando Haddad e condena o cerco judiciário a Lula: “Eu não tenho conhecimento de como é que funcionam as coisas, pra saber. Agora, que parece que tem um movimento pra não deixar Lula ser candidato, isso parece”, disse o músico Arrigo Barnabé em entrevista aos jornalistas Alex Solnik e Gisele Federicce, do 247; clique aqui e veja os principais trechos
Ex-eleitor de Marina Silva, elogia Ciro Gomes e Fernando Haddad e condena o cerco judiciário a Lula: “Eu não tenho conhecimento de como é que funcionam as coisas, pra saber. Agora, que parece que tem um movimento pra não deixar Lula ser candidato, isso parece”, disse o músico Arrigo Barnabé em entrevista aos jornalistas Alex Solnik e Gisele Federicce, do 247; clique aqui e veja os principais trechos (Foto: José Barbacena)

247 - No início dos debates do segundo turno, em 2014, a mulher do músico Arrigo Barnabé o alertou do perigo de votar em Dilma, como ele pretendia: “Olha quem é o vice dela”, disse, assustada. “Ela tá doente. Temer vai assumir”. Ele votou nela mesmo assim. É o que conta nessa entrevista ao vivo à TV 247, conduzida pela editora Gisele Federicce e pelo colunista Alex Solnik.

Um dos inovadores da música brasileira desde o seu primeiro disco, o antológico e inimitável “Clara Crocodilo”, Arrigo agora envereda por novas possibilidades musicais, como intérprete. Depois de alguns anos apresentando Lupicínio Rodrigues, montou um espetáculo com sucessos da dupla Erasmo Carlos e Roberto Carlos. Arrigo diz estranhar a condenação do ex-ministro José Dirceu a 30 anos: “O assassino da filha de Glória Perez está solto”, compara. E descreve o clima no país presidido por Michel Temer: “A injustiça é uma coisa gritante. Você sai na rua, você vê injustiça. Isso aí está sempre ocupando espaço na minha cabeça”.

Ex-eleitor de Marina Silva, elogia Ciro Gomes e Fernando Haddad e condena o cerco judiciário a Lula: “Eu não tenho conhecimento de como é que funcionam as coisas, pra saber. Agora, que parece que tem um movimento pra não deixar Lula ser candidato, isso parece”. Leia, abaixo, os principais trechos da entrevista e veja a íntegra no vídeo.

----------------------------------

GISELE FEDERICCE: Por que você, um artista de vanguarda, decidiu fazer shows com músicas de Roberto Carlos?

ARRIGO BARNABÉ: Eu sempre quis fazer um trabalho de intérprete. Comecei a fazer isso em 2009. Até então eu praticamente não atuava como intérprete. Só nas minhas músicas. E mesmo assim intérprete parcial. E sempre pensei nas coisas do Roberto e do Erasmo Carlos porque achava que tinham potencial interpretativo.

ALEX SOLNIK: A instabilidade política do país te motiva ou atrapalha? Você continua compondo?

ARRIGO: Eu tenho feito algumas coisas na área erudita. Diz algumas coisas com o Luiz Tatit, fiz outra peça com o Tatit de novo, que está inédita e estou trabalhando em algumas outras coisas. A situação do país afeta você como ser humano. Eu não penso nisso quando estou trabalhando, agora, claro que a injustiça é uma coisa gritante. Você sai na rua, você vê injustiça. Isso aí está sempre ocupando espaço na minha cabeça.

ALEX: A condenação do Zé Dirceu foi aumentada para 30 anos. Você acha que alguma coisa justifica uma pena desse tamanho?

ARRIGO: Mas ele vai ter que cumprir isso?

ALEX: Tem as progressões de pena e tal...

ARRIGO: Vai preso agora, já?

ALEX: Ele tem direito a embargos...dez dias de prazo... e aí vai preso.

ARRIGO: Mas isso não pode ser convertido em alguma outra coisa que não a prisão?

ALEX: Não.

ARRIGO: Estranho. Aquele cara que matou a filha da Glória Perez já foi solto.

GISELE: Você tem acompanhado a Lava Jato? Qual é a sua opinião sobre a operação?

ARRIGO: Não consigo ter uma ideia clara sobre isso. Mas, quem fala muito sobre a questão jurídica é o Reinaldo Azevedo. Ele é um crítico severo. E ele é bem embasado. Eu não tenho conhecimento dos meandros da Justiça, de como é que funcionam as coisas, pra saber. Agora, que parece que tem um movimento pra não deixar Lula ser candidato, isso parece.

GISELE: E como o senhor enxerga 2018? Tem alguma expectativa de em quem vai votar?

ARRIGO: Eu acho... eu fiz campanha pra Marina... eu gosto da Marina. Todo mundo fala mal da Marina... minha mulher, depois que ela virou evangélica então...nossa!

ALEX: Quem virou evangélica? Tua mulher ou a Marina?

ARRIGO: A Marina...

GISELE: Aí tua mulher ficou mais crítica?

ARRIGO: Mais crítica.

GISELE: A crítica que fazem é que ela não se posiciona fora do cenário eleitoral...como as reformas do Temer, ela demorou demais para se posicionar...apoiou o impeachment...

ARRIGO: Ela fez um monte de erros. Ela apoiou o impeachment?

GISELE: Sim, em nome do combate à corrupção.

ARRIGO: Ela teve uma briga com a Dilma, não? Marina é uma pessoa que tem toda uma história de ativismo, uma pessoa que eu apoiei. Mas como é que vai ser 2018? Quem é que vem aí? O Haddad vai ser candidato?

GISELE: Lula é meio incerto... Dória e Alckmin estão numa disputa interna, pode ser até que os dois saiam candidatos se um deles sair do PSDB...

ARRIGO: Eu acho legal o Ciro Gomes...é um cara interessante, um cara por quem eu tenho simpatia...O Haddad também... o Haddad é um cara super legal...eu acho difícil ele ter uma coisa em nível nacional...

ALEX: Você não tem vontade de fazer uma ópera com o Temer?

ARRIGO: (Risos)

ALEX: Porque alguém tem que fazer. Não dá uma ópera isso tudo? Mordomo de filme de terror. Outro dia ele disse que estava havendo uma caça às bruxas... isso não é uma ópera?

ARRIGO: Quando veio o segundo turno eu falei: eu vou votar na Dilma. “Mas você viu quem é o vice”? Olha o que me sopraram...

ALEX: Quem te soprou?

ARRIGO: E...”ela tá doente, ela teve um câncer... ele vai ser presidente”!

ALEX: Quem falou? Tua mulher?

ARRIGO: Foi.

ALEX: Tua mulher é vidente...e a ópera? Isso não dá uma ópera?

ARRIGO: Dá sim. Tô pensando no que você tá falando, são coisas muito interessantes... para um dramaturgo...

ALEX: É Sheakspeare!

GISELE: Quando o senhor lançou “Clara Crocodilo”...

ARRIGO: Senhor, não! (Risos)

GISELE: Quando você lançou “Clara Crocodilo”...algo tão diferente na música brasileira... você estava insatisfeito com tudo o que você ouvia?

 

Ao vivo na TV 247 Youtube 247