Até CNN Brasil critica Bolsonaro por frases da "porrada" e dos "bundões"

Em editorial, até mesmo a CNN Brasil, conhecida pelo apoio ao Bolsonarismo e por dar vozes a teorias extremistas, criticou os últimos ataques de Jair Bolsonaro contra jornalistas

William Waack
William Waack (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em editorial publicado nesta terça-feira (25), a CNN Brasil, conhecida pelo apoio ao Bolsonarismo e por dar vozes a teorias negacionistas referentes ao coronavírus, criticou os últimos ataques de Jair Bolsonaro contra jornalistas. Através do jornalista William Waack, o canal afirmou que “O vírus não escolhe quem infecta pelo caráter bundão das pessoas”. 

O jornalista refere-se ao comentário de Bolsonaro de que jornalistas estariam mais propensos a se contaminarem com o vírus pois são “bundões”.  Waack também criticou o ataque do líder extremista ao jornalista da Globo, que questionou os repasses de cheques feitos pelo ex-assessor Fabrício Queiroz a primeira-dama, Michelle Bolsonaro. 

A postura pró-bolsonarista da emissora, que amarga péssimos índices de audiência, chamou tanta atenção que virou piada nas redes. O programa “O Grande Debate”, por exemplo, já teve três debatedores de tendência progressista substituídos após embates com o conservador Caio Coppolla.

Recentemente,  canal humorístico Porta dos Fundos fez uma sátira do programa “ O grande debate”. Um mediador, Victor Leal, chama duas pessoas para debater: uma mulher negra, interpretada pela atriz Noemia Oliveira, e um homem branco e assumidamente racista, Fábio Prochat.

Veja:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email