Azeredo: a exceção que confirma a regra

O editor do blog Tijolaço Fernando Brito afirma que Eduardo Azeredo é o exemplo que como a justiça no país é de fato seletiva; ele diz que "Passaram-se (...) quase 11 anos e quatro desde que, em 2014, o processo foi enviado para a Justiça mineira, em razão da renúncia do ex-presidente do PSDB ao mandato e, em consequência, do foro privilegiado"

deputado eduardo azeredo fala com jornalistas
deputado eduardo azeredo fala com jornalistas (Foto: Gustavo Conde)

247 - O editor do blog Tijolaço Fernando Brito afirma que Eduardo Azeredo é o exemplo que como a justiça no país é de fato seletiva. Ele diz que "Passaram-se (...) quase 11 anos e quatro desde que, em 2014, o processo foi enviado para a Justiça mineira, em razão da renúncia do ex-presidente do PSDB ao mandato e, em consequência, do foro privilegiado"

Azeredo era – e agora, já nem isso – um zumbi político desde então, sem serventia para nada, a não ser a que lhe encontraram agora: a de ser a “prova” da “imparcialidade” do Judiciário.

Foi para o matadouro, como se lançam bois às piranhas no Pantanal.

Leia a coluna completa aqui no Blog Tijolaço.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247