Banidos do Twitter: Sarah, Allan e Jefferson tentam burlar plataforma, mas são pegos em ‘flagrante digital’

A tentativa de blogueiros e tuiteiros bolsonarista em burlar o banimento de contas hospedando seus perfis em solo estrangeiro foi em vão: o Twitter rastreou as contas mais uma vez e soltou a mensagem: “conta foi retida no Brasil e em todo o mundo, em resposta a uma demanda legal”

Blogueiro Allan dos Santos mostra "dedo do meio" para o STF
Blogueiro Allan dos Santos mostra "dedo do meio" para o STF (Foto: Reprodução/Twitter)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Os operadores do ódio bolsonarista, banidos do Twitter, tentaram enganar a plataforma hospedando suas contas no exterior, mas foram pegos em flagrante delito digital. Ao se tentar entrar nos perfis de Sara Winter, Allan Terça Livre e Roberto Jefferson, aparece a mensagem: “conta foi retida no Brasil e em todo o mundo, em resposta a uma demanda legal” 

O Twitter havia suspendido as contas de vários membros da milícia digital bolsonarista. Ao todo, são 16.

O site DCM lembra que “os perfis de figuras como Roberto Jefferson, Allan Terça Livre, Sara Winter e Bernardo Kuster foram removidos da rede social por decisão do ministro do STF, Alexandre de Moraes. Os empresários Luciano Hang, Edgard Corona e Otávio Fakhoury também foram alvos da ação.”

A matéria ainda sublinha: “todos eles são investigados no inquérito das fake news no Supremo Tribunal Federal. Moraes determinou a retirada das contas em maio, mas a decisão judicial não havia sido cumprida.”

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247