Bolsonarista lamenta que “Mônica Bergamo não estava junto” de Boechat no helicóptero

Ao comentar sobre a morte do jornalista Ricardo Boechat, um bolsonarista identificado como Renato Maciel defendeu a morte da jornalista Monica Bergamo; "O boechat acabou de morrer na queda de um helicoptero. Pena que a Mônica Bergamo não estava junto. Um filho da puta a menos para criticar o bolsonaro", escreveu Renato Maciel pelo Twitter; ele se desculpou depois, justificando que odeia "jornalistas de esquerda"

Bolsonarista lamenta que “Mônica Bergamo não estava junto” de Boechat no helicóptero
Bolsonarista lamenta que “Mônica Bergamo não estava junto” de Boechat no helicóptero
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Ao comentar sobre a queda do helicóptero nesta segunda-feira, 11, que matou o jornalista Ricardo Boechat e o piloto Ronaldo Quattrucci, um bolsonarista identificado como Renato Maciel defendeu a morte da jornalista Monica Bergamo. 

"O boechat acabou de morrer na queda de um helicoptero. Pena que a Mônica Bergamo não estava junto. Um filho da puta a menos para criticar o bolsonaro", escreveu Renato Maciel pelo Twitter, onde se define como economista, administrador, contador, mestre, auditor e executivo em gestão empresarial.

O seguidor de Bolsonaro se desculpou depois, justificando que "odeia" "jornalistas de esquerda". "Fui péssimo, e desculpem o comentário.  Odeio jornalistas de esquerda, nem por isso  a morte se justifica. Sou do bem e falei merda. Desculpe realmente ao povo do TWEETER."

 

 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247