Bolsonaro conduz o Brasil ao pântano institucional, diz Janio de Freitas

Nem o Brasil atual merece ver-se sem resposta alguma de suas instituições, quando a função presidencial é sujeitada a tamanha falta de decoro, aponta o colunista

Mídia foi parceria da delinquência de Moro, diz Janio de Freitas
Mídia foi parceria da delinquência de Moro, diz Janio de Freitas (Foto: Reprodução (Youtube))

247 – "Bolsonaro empurrou para a frente outros limites, no caso, pessoais. É de um despudor vergonhoso para o país esta regurgitação sua: 'Estou cada vez mais apaixonado pelo Trump'. Nem o Brasil atual merece ver-se sem resposta alguma de suas instituições, quando a função presidencial é sujeitada a tamanha falta de decoro. Se ao apaixonado falta compostura, espera-se que alguém a tenha para impô-la, como quer o que reste de dignidade ao país. Ou não resta?", escreve o jornalista Janio de Freitas, em sua coluna.

"O repúdio às mentiras de Bolsonaro sobre Fernando Santa Cruz, assassinado pela ditadura, avançaram muito a adjetivação definidora de Bolsonaro, como 'repugnante', 'nojento' e outros achados. Mas Bolsonaro avançou contra o regime de Constituição democrática. Uma entrada no pântano", afirma.

Conheça a TV 247

Mais de Mídia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247