Bolsonaro já demite jornalista

O jornalista Juremir Machado da Silva pediu demissão ao vivo nesta terça-feira (23) do programa Bom dia com Rogério Mendelski, na Rádio Guaíba, que é do grupo da TV Record (Universal); a emissora tem como dono o Bispo Edir Macedo e vem flertando com o extremista Jair Bolsonaro (PSL); outros dois jornalistas acompanharam os questionamentos; Mendelski admitiu a existência de um pedido prévio; "O silêncio de vocês foi uma condição do candidato", afirmou

Bolsonaro já demite jornalista
Bolsonaro já demite jornalista

247 - O jornalista Juremir Machado da Silva pediu demissão ao vivo nesta terça-feira (23) do programa Bom dia com Rogério Mendelski, na Rádio Guaíba, que é do grupo da TV Record (Universal). A emissora tem como dono o Bispo Edir Macedo e vem flertando com o extremista Jair Bolsonaro (PSL). Outros dois jornalistas, Jurandir Soares e Voltaire Porto, acompanharam os questionamentos.

Mendelski admitiu a existência de um pedido prévio. "O silêncio de vocês foi uma condição do candidato", afirmou.

Após a despedida do candidato, Juremir perguntou: "posso dizer que fui censurado?". Mendelski respondeu: "claro que não...foi uma exigência do Bolsonaro. Normal".

Juremir continuou: "Eu achei humilhante e, por isso, estou saindo do programa. Foi um prazer trabalhar aqui por 10 anos”, afirmou Juremir, que, logo após, deixou o estúdio. O jornalista continua trabalhando na Rádio Gauíba, onde tem um programa.

A presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PT), repercutiu o caso no Twitter. "Juremir, da Rádio Guaíba, do Rio Grande do Sul, pede demissão ao vivo após ter sido censurado. Somente o âncora do programa foi autorizado a perguntar ao candidato fake news deputado Bolsonaro. Juremir trabalhava há 10 anos na rádio".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247