Bolsonaro já propôs política de cotas, mas como deboche

O jornalista Fernando Brito, editor do Blog Tijolaço, relembra uma das bravatas de Bolsonaro enquanto deputado: "[Bolsonaro] já apresentou, ele próprio, um projeto de lei – o PLP – 354/2006 – propondo que metade das vagas de deputado federal fosse reservada a parlamentares originários 'das populações negras e pardas'. Mas ressalta que o ex-capitão apresentou o projeto por deboche: "mesmo sendo autor da proposição, por coerência, votarei contra esta matéria"

Bolsonaro já propôs política de cotas, mas como deboche
Bolsonaro já propôs política de cotas, mas como deboche (Foto: José Cruz/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O jornalista Fernando Brito, editor do Blog Tijolaço, relembra uma das bravatas de Bolsonaro enquanto deputado: "[Bolsonaro] já apresentou, ele próprio, um projeto de lei – o PLP – 354/2006 – propondo que metade das vagas de deputado federal fosse reservada a parlamentares originários 'das populações negras e pardas'. Mas ressalta que o ex-capitão apresentou o projeto por deboche: "mesmo sendo autor da proposição, por coerência, votarei contra esta matéria."

Brito transcreve o texto de Bolsonaro: "a cada dia se torna mais freqüente o surgimento das chamadas ações afirmativas, que buscam a inclusão de minorias e segmentos ditos 'menos favorecidos'. Neste sentido, a previsão de cotas para as populações negras e pardas em Universidades Públicas ilustra bem esse contexto. O exemplo tem que vir desta Casa que, por essência, é a legítima representação do povo e, em assim sendo, deve possuir de forma proporcional representantes de todos os segmentos sociais."

O jornalista alerta, no entanto, que tudo não passa de uma piada:

"Mesmo sendo autor da proposição, por coerência, votarei contra esta matéria."

E vaticina: "não é à toa que jamais tenha sido levado a sério como parlamentar pelos seus pares."

 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247