Bolsonaro rejeita regulamentação da mídia no Brasil

Em um posicionamento que atenta contra a democracia, o presidente Jair Bolsonaro descartou a possibilidade de uma regulamentação da comunicação no País; também citou as redes sociais como veículo de mídia excluído de possibilidade de regulação; "Em meu Governo a chama da democracia será mantida sem qualquer regulamentação da mídia, aí incluída as sociais", disse 

Bolsonaro rejeita regulamentação da mídia no Brasil
Bolsonaro rejeita regulamentação da mídia no Brasil (Foto: Alan Santos - PR)

247 - O presidente da República, Jair Bolsonaro, descartou a possibilidade de uma regulamentação da mídia no país. Também citou as redes sociais como veículo de mídia excluído de possibilidade de regulação. "Em meu Governo a chama da democracia será mantida sem qualquer regulamentação da mídia, aí incluída as sociais", disse o presidente em sua conta no Twitter, hoje (5).

A manifestação do presidente ocorreu após o ministro da Secretaria de Governo, general Santos Cruz, defender no mês passado a necessidade de se aprimorar a legislação que trata das redes sociais. O militar sofreu vários ataques de bolsonaristas e seguidores do escritor Olavo de Carvalho.

(O uso das redes sociais) Tem de ser disciplinado, até a legislação tem de ser aprimorada, e as pessoas de bom senso têm de atuar mais para chamar as pessoas à consciência de que a gente precisa dialogar mais, e não brigar”, disse na ocasião em entrevista ao Estado e à Rádio Jovem Pan.

No fim da tarde, o general se reuniu com Bolsonaro no Palácio da Alvorada, em Brasília. 

A regulação da mídia chegou a ser tema de discussões em 2015, no governo da ex-presidente Dilma Rousseff. À época, o governo entendia que a medida democratizaria a comunicação e combateria oligopólios e monopólios no setor. O debate, no entanto, não foi à frente.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247