Bolsonaro volta a atacar a Folha

Presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) voltou a ameaçar os veículos de comunicação, através das redes sociais. Ao criticar uma matéria da Folha de S. Paulo sobre a ausência de ministros oriundos das regiões Norte e Nordeste, Bolsonaro disse que a Folha vai "quebrar a cara", e disse que o jornalismo feito pelo jornal é "sujo e baixo nível"

Bolsonaro volta a atacar a Folha
Bolsonaro volta a atacar a Folha (Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil )
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) voltou a ameaçar os veículos de comunicação, através das redes sociais. Ao criticar uma matéria da Folha de S. Paulo sobre a ausência de ministros oriundos das regiões Norte e Nordeste, Bolsonaro disse que a Folha vai "quebrar a cara", e disse que o jornalismo feito pelo jornal é "sujo e baixo nível".

"A Folha de SP continua a fazer um jornalismo sujo e baixo nível. Agora insinuam falta de representatividade das regiões Norte e Nordeste nos ministérios, como se nascer em uma região se traduzisse em competência e não nascer significasse descaso e abandono. Vão quebrar a cara!", disse.

Segundo Bolsonaro, a matéria, reproduzida por vários veículos de comunicação, criticava os critérios escolhidos pelo eleito para seu ministério que, segundo ele, foi definido de forma técnica.

"Não saí perguntando a região de nascimento, cor da pele ou sexualidade de cada um, já que isso é irrelevante para as demandas de nosso país", reiterou o presidente eleito. "Também não perguntei o local de nascimento para minha esposa, filha de nordestino, nem para os nordestinos que trabalham e trabalharão diretamente comigo na presidência. Se defendemos igualdade, esses detalhes são completamente ínfimos".

Esta não é a primeira vez que Bolsonaro ataca veículos de comunicação que não produzem material favorável a suas decisões e anúncios. Além de ameaçar com corte de verbas publicitárias, ele rotula como falsas notícias contrárias a si, as tais fake news, além de tratar com hostilidade jornalistas que perguntam sobre temas sensíveis.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247