Cafezinho: o que a Globo fez com a verba da Visanet?

Jornalista Miguel do Rosário, do blog O Cafezinho, levanta o seguinte ponto sobre as investigações do chamado 'mensalão': "boa parte do dinheiro da Visanet foi parar na Globo"; mas "por que nenhum jornalista de outro veículo de mídia jamais abordou esse fato básico?", questiona

Jornalista Miguel do Rosário, do blog O Cafezinho, levanta o seguinte ponto sobre as investigações do chamado 'mensalão': "boa parte do dinheiro da Visanet foi parar na Globo"; mas "por que nenhum jornalista de outro veículo de mídia jamais abordou esse fato básico?", questiona
Jornalista Miguel do Rosário, do blog O Cafezinho, levanta o seguinte ponto sobre as investigações do chamado 'mensalão': "boa parte do dinheiro da Visanet foi parar na Globo"; mas "por que nenhum jornalista de outro veículo de mídia jamais abordou esse fato básico?", questiona (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - "Um caso curioso", como define o jornalista Miguel do Rosário, do blog O Cafezinho, é sobre o destino do dinheiro da Visanet, do qual "boa parte" foi parar na Globo, escreve. Num post sobre o assunto, ele questiona: mas o que será que a emissora fez com esse dinheiro?

"Por que não perguntam aos ministros do Supremo e ao Ministério Público sobre esse ponto da defesa? Por que não se perguntou aos diretores da Globo?", questiona. Uma das respostas, segundo ele, "é que os ministros simplesmente só abordam os temas pré-acordados com a mídia".

Leia abaixo:

Perguntem à Globo o que fez com o dinheiro da Visanet

Uma das coisas que mais me chocou, nas investigações sobre o julgamento do mensalão, foi descobrir que boa parte do dinheiro da Visanet foi parar na Globo. A defesa dos publicitários apresentou planilhas e notas provando que a campanha da Visanet foi realizada. A DNA veiculou comerciais em canais de TV, patrocinou eventos, fez propaganda em outdoors, etc.

Se a Globo recebeu esse dinheiro, e não há como negá-lo, isso demonstra cabalmente a sua hipocrisia. A Globo tem, em seus registros, os pagamentos que recebeu da DNA para veicular comerciais do cartão BB-Visanet.

Por que nenhum jornalista de outro veículo de mídia jamais abordou esse fato básico? Por que não perguntam aos ministros do Supremo e ao Ministério Público sobre esse ponto da defesa? Por que não se perguntou aos diretores da Globo? É um caso curioso, em que os entrevistados devem ser os jornalistas que atuam junto ao STF... Um colega da Folha deveria perguntar ao colega da Globo: e aí, o que vocês fizeram com o dinheiro da Visanet?

Só que isso não acontece, porque o nosso sistema de informação sofre de um desequilíbrio gritante em função do poderio desproporcional da Globo, num ambiente selvagem e desregulamentado.

O que tem acontecido no julgamento, conforme observado pelo advogado do Pizzolato, Dr.Lobato, é que os ministros simplesmente só abordam os temas pré-acordados com a mídia. É como se fosse um jogo de cartas marcadas.

Joaquim Barbosa, por exemplo, fez inúmeras afirmações sobre os desvios dos recursos do Visanet, que teriam sido usados para isso e aquilo. E agora, que há documentação provando que os recursos foram usados em campanhas de publicidade? Como seu filho trabalha na Globo, Barbosa pode pedir a ele para bater em determinada porta e perguntar se é verdade ou não que a emissora recebeu recursos da DNA para fazer a campanha da Visanet.

Na verdade, como a DNA tem contratos com o BB desde 1994, a Globo sempre recebeu dinheiro desta agência. A Globo também sempre pagou bônus de volume às agências e jamais o fez ao Banco do Brasil.

Já que o circo promete recomeçar esta semana: eu sugiro que os leitores revejam este post, que traz um vídeo onde o escritor Fernando Morais apresenta as provas de que o dinheiro da Visanet não foi desviado, conforme equivocadamente acusou a Procuradoria e o STF. Foi usado em campanhas de publicidade, e a maior parte dele foi gasta em comerciais veiculados na TV Globo.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email