Cantanhêde: comunicação do governo atrapalha combate ao coronavírus

"O presidente da República diz que o vírus e essa gripezinha já estão indo embora. O ministro da Saúde diz que os tempos 'mais duros' serão entre maio e junho", escreve a jornalista Eliane Cantanhêde. Isso "atrapalha os responsáveis por reduzir a disseminação e as mortes", diz

(Foto: Reprodução | Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em sua coluna publicada no jornal O Estado de S.Paulo, a jornalista Eliane Cantanhêde critica a comunicação do governo sobre a crise do coronavírus. 

"O presidente da República diz que o vírus e essa gripezinha já estão indo embora. O ministro da Saúde diz que os tempos 'mais duros' serão entre maio e junho. A quem os brasileiros devem ouvir? Isso confunde, desagrega, desorganiza e atrapalha os responsáveis por reduzir a disseminação e as mortes. Eles imploram por 'paz para trabalhar', como o ministro", disse.

"Por que pessoas fazem carreata contra o isolamento e dancinha nas ruas em plena pandemia? Por ideologia, teimosia, fanatismo, perversidade? Por desdém pelas maiores vítimas em todas as circunstâncias, os mais pobres, os “invisíveis”?", questiona. "Sinceramente, essa é a direita brasileira? Fanática, terraplanista, que desdenha de uma pandemia, brinca com a morte de entes queridos alheios, luta contra a realidade e reverencia mitos sem usar de senso crítico, racionalidade, humanidade? Não pode ser verdade".

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247