‘Chances de prisão são mínimas; estratégia é tornar Lula inelegível’

Jornalista Helena Chagas, do site Os Divergentes, escreve que "tanto juízes como procuradores se sentem desencorajados" de determinar a prisão do ex-presidente, principalmente depois da reação da população na condução coercitiva; as pesquisas eleitorais, que mostram Lula à frente, "só confirmam esses receios", afirma; "A estratégia dos acusadores de Lula agora é outra. Querem julgá-lo, condená-lo e torná-lo inelegível antes das eleições de 2018. Se vão conseguir, aí são outros quinhentos", acrescenta

Jornalista Helena Chagas, do site Os Divergentes, escreve que "tanto juízes como procuradores se sentem desencorajados" de determinar a prisão do ex-presidente, principalmente depois da reação da população na condução coercitiva; as pesquisas eleitorais, que mostram Lula à frente, "só confirmam esses receios", afirma; "A estratégia dos acusadores de Lula agora é outra. Querem julgá-lo, condená-lo e torná-lo inelegível antes das eleições de 2018. Se vão conseguir, aí são outros quinhentos", acrescenta
Jornalista Helena Chagas, do site Os Divergentes, escreve que "tanto juízes como procuradores se sentem desencorajados" de determinar a prisão do ex-presidente, principalmente depois da reação da população na condução coercitiva; as pesquisas eleitorais, que mostram Lula à frente, "só confirmam esses receios", afirma; "A estratégia dos acusadores de Lula agora é outra. Querem julgá-lo, condená-lo e torná-lo inelegível antes das eleições de 2018. Se vão conseguir, aí são outros quinhentos", acrescenta (Foto: Gisele Federicce)

247 – "São mínimas, a esta altura, as chances de o ex-presidente Lula ser levado à prisão preventiva ou temporária pelos investigadores da Lava Jato", escreve a jornalista Helena Chagas, do site Os Divergentes.

Segundo ela, "tanto juízes como procuradores se sentem desencorajados a tomar tal atitude depois da forte reação provocada pela condução coercitiva do ex-presidente há meses. As últimas pesquisas, nas quais Lula mostrou surpreendente resiliência e um apoio de mais de 20% dos eleitores, só confirmam esses receios".

"A estratégia dos acusadores de Lula agora é outra. Querem julgá-lo, condená-lo e torná-lo inelegível antes das eleições de 2018. Se vão conseguir, aí são outros quinhentos", acrescenta Helena Chagas, destacando que "a denúncia mais avançada que existe hoje contra Lula é a do Ministério Público do DF, por tentativa de comprar o silêncio de Nestor Cerveró e atrapalhar as investigações da Lava Jato. Mas ela ainda não foi aceita pela Justiça e seu julgamento poderá levar algum tempo".

Leia aqui a íntegra.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247