Cintia Alves: Lava Jato nem quis saber que tucanos queriam “estancar” a Lava Jato

Recorte feito pela jornalista Cintia Alves, do GGN, sobre a delação premiada do ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado, o mostra claramente denunciando os planos de Romero Jucá, ex-ministro de Michel Temer, Renan Calheiros, presidente do Senado e do ex-presidente José Sarney para, segundo ele, "estancar a Lava Jato"; Cíntia observa que Machado diz claramente que tinha tido uma reunião com o PSDB que "estava interessado" neste assunto; mesmo assim, os interrogadores "passam batido" sobre a questão, sem sequer perguntar com quem, do PSDB, Romero se reunira para tratar disso; veja trecho do vídeo, destacado pelo Tijolaço

Recorte feito pela jornalista Cintia Alves, do GGN, sobre a delação premiada do ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado, o mostra claramente denunciando os planos de Romero Jucá, ex-ministro de Michel Temer, Renan Calheiros, presidente do Senado e do ex-presidente José Sarney para, segundo ele, "estancar a Lava Jato"; Cíntia observa que Machado diz claramente que tinha tido uma reunião com o PSDB que "estava interessado" neste assunto; mesmo assim, os interrogadores "passam batido" sobre a questão, sem sequer perguntar com quem, do PSDB, Romero se reunira para tratar disso; veja trecho do vídeo, destacado pelo Tijolaço
Recorte feito pela jornalista Cintia Alves, do GGN, sobre a delação premiada do ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado, o mostra claramente denunciando os planos de Romero Jucá, ex-ministro de Michel Temer, Renan Calheiros, presidente do Senado e do ex-presidente José Sarney para, segundo ele, "estancar a Lava Jato"; Cíntia observa que Machado diz claramente que tinha tido uma reunião com o PSDB que "estava interessado" neste assunto; mesmo assim, os interrogadores "passam batido" sobre a questão, sem sequer perguntar com quem, do PSDB, Romero se reunira para tratar disso; veja trecho do vídeo, destacado pelo Tijolaço (Foto: Aquiles Lins)

Por Fernando Brito, do Tijolaço - A repórter Cíntia Alves faz hoje, no GGN, um interessante recorte da gravação da “delação premiada” do ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, na qual ele denuncia os planos de Romero Jucá, ex-ministro de Michel Temer, Renan Calheiros, presidente do Senado e do ex-presidente José Sarney para, segundo ele, “estancar a Lava Jato”.

Cíntia observa que Machado diz claramente que tinha tido uma reunião com o PSDB que “estava interessado” neste assunto.

Mesmo assim, os interrogadores “passam batido” sobre  a questão, sem sequer perguntar com quem, do pSDB, Romero se reunira para tratar disso.

É improvável que Machado não saiba, porque ele próprio foi do PSDB e  disse, em outro trecho da gravação que fez de seu diálogo com Jucá  de que “o primeiro a ser comido vai ser o Aécio”, eperguntou: “Quem não conhece o esquema do Aécio? Eu, que participei de campanha do PSDB…”

Cortei o vídeo de mais de meia hora (o original está aqui) para ficar mais fácil de assistir.

É uma vergonha que, depois disso, seja o ex-presidente Lula quem esteja sendo acusado de obstruir a Justiça!

Veja:  

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247