Colunista que escreveu sobre Maomé no Twitter é preso

Religiosos conservadores sauditas entenderam que as mensagens so uma espcie de maldio contra o fundador do Isl, e pediram a punio de Kashgari

Colunista que escreveu sobre Maomé no Twitter é preso
Colunista que escreveu sobre Maomé no Twitter é preso (Foto: Divulgação)

A polícia da Malásia prendeu um colunista saudita que havia fugido da Arábia Saudita após deixar mensagens em seu Twitter sobre o profeta Maomé, o que desencadeou protestos populares para sua execução, disse a agência de notícias estatal da Malásia Bernama, nesta quinta-feira. O autor, Hamza Kashgari, foi detido na quarta-feira ao chegar ao Aeroporto Internacional de Kuala Lumpur, informou a Bernama.

De acordo com a agência de notícias, a Arábia Saudita aguarda o repatriamento de Kashgari. O governo saudita não fez nenhum comentário oficial desde que anunciou no início da semana que Kashgari tinha sido proibido de divulgar seus textos e que estava sujeito à ação legal.

Kashgari, de 23 anos, é um colunista de um jornal da cidade costeira de Jeddah. No sábado, ele postou em seu Twitter uma série se reflexões sobre uma reunião imaginária com Maomé.

Alguns religiosos conservadores na Arábia Saudita entenderam que as mensagens são uma espécie de maldição contra o fundador do Islã, pedindo ao público que exijam do governo a punição de Kashgari.

Campanhas na Arábia Saudita no Twitter, YouTube e Facebook atraíram milhares de seguidores que pedem a execução de Kashgari. O colunista havia deixado a Arábia Saudita no início da semana, disse a agência Bernama. As informações são da Dow Jones.

Conheça a TV 247

Mais de Mídia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247