Com esposa de Lula em coma, DCM recomenda sobriedade ao delegado da Lava Jato

"Se parece demais pedir um pouco de sobriedade e discrição aos homens da Lava Jato num momento em que a mulher de Lula está em coma induzido por causa de um AVC, eles podiam ao menos fingir que são organizados e eficientes como aparecem nos quadrinhos de super herois", diz Kiko Nogueira, diretor do DCM; "Ficamos assim: o freguês quer ouvir que Lula vai em cana hoje? Nós temos. É pra deixar mais pra frente? Temos, também. Quem vai entregar essa rapadura? Vamos ver quem está disponível"

Igor Rom·rio de Paula, delegado de Crimes EconÙmicos e Ordem Fiscal; Rosalvo Ferreira Santos, superintendente regional da PolÌcia Federal; e Carlos Fernando dos Santos Lima
Igor Rom·rio de Paula, delegado de Crimes EconÙmicos e Ordem Fiscal; Rosalvo Ferreira Santos, superintendente regional da PolÌcia Federal; e Carlos Fernando dos Santos Lima (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O jornalista Kiko Nogueira, diretor-adjunto do DCM, criticou o delegado Igor Romário de Paula, da Polícia Federal, que, nesta sexta-feira, afirmou que o ex-presidente Lula pode ser preso em até 60 dias (leia aqui).

"Se parece demais pedir um pouco de sobriedade e discrição aos homens da Lava Jato num momento em que a mulher de Lula está em coma induzido por causa de um AVC, eles podiam ao menos fingir que são organizados e eficientes como aparecem nos quadrinhos de super herois", escreveu Kiko.

"Igor, que coordena a força tarefa, não consegue sugerir a seus comandados que mantenham o silêncio ou que falem a mesma coisa em hora marcada. E conversam publicamente sobre um evento dessa gravidade como se fosse a rodada do Brasileirão ou se Neymar voltou com Bruna Marquezine", afirma.

"Ficamos assim: o freguês quer ouvir que Lula vai em cana hoje? Nós temos. É pra deixar mais pra frente? Temos, também. Quem vai entregar essa rapadura? Vamos ver quem está disponível."

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247