Como funciona um perfil “robô” no Twitter

Reportagem da Agência Pública mostra o acompanhamento da atividade de uma conta que fez 65 mil tuítes a favor do governo Bolsonaro em dez meses

Twitter
Twitter (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Ethel Rudnitzki | Infográficos: Bruno Fonseca

O dia 8 de novembro foi especialmente agitado no Twitter por causa da soltura do ex-presidente Lula, após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) contra prisão depois de condenação em segunda instância. Apoiadores e opositores do presidente não falavam de outra coisa nas redes.

Opositores agitavam as tags #STFVergonhaNacional, #STFEscritorioDoCrime, #LulaPreso, #PrisaoEm2InstanciaSim, chamavam para manifestação no dia seguinte – #Dia9NasRuas – e pediam aprovação da PEC 410 para revogar a decisão da corte – #PEC410ja. Já os apoiadores do ex-presidente postavam as tags #LulaLivre, #LulaInocente, #JustiçaParaLula.

Os dois lados disputavam as posições mais altas no Trending Topics, assuntos mais comentados do dia no Twitter, com a intenção de pautar o debate público.

O perfil @Sah_avelar participou ferrenhamente desse embate no lado contrário a Lula. A conta fez 870 publicações no dia 8. Uma média de 36 publicações por hora, uma a cada um minuto e meio. De todas essas publicações, 824 (95%) estavam acompanhadas de alguma hashtag crítica à decisão do STF e à soltura de Lula, ajudando a levar a temática para os Trending Topics.

Durante as queimadas na Amazônia em meados de agosto, @Sah_avelar foi uma das mais ativas na defesa do ministro Ricardo Salles e contra organizações não governamentais. Como mostrou uma reportagem da Agência Pública, o perfil fez 417 publicações entre os dias 21 e 22 de agosto com a hashtag #AmazoniaSemONGs e 157 com a #SomosTodosRicardoSalles. Todas as postagens eram acompanhadas de um texto, muitas vezes sem vínculo com as tags, e o horário da publicação – 3 horas adiantado em relação ao fuso de Brasília.

Leia a íntegra da reportagem na Agência Pública.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247