Correspondente internacional é alvo de xenofobia no dia da micareta fascista em São Paulo

"Depois de anos de Brasil, hoje pela primeira vez alguém me destratou em São Paulo por ser estrangeira. No final, a pessoa me gritou que voltasse para meu país. Não é agradável, assim que fico muito feliz de ver que é a exceção, não a regra", escreveu a jornalista Paula Ramón, da agência AFP

(Foto: tweet Paula Ramón)

247 – A correspondente internacional Paula Ramón, da agência AFP, foi alvo de uma manifestação xenófoba, em São Paulo, no dia da micareta fascista. 

"Depois de anos de Brasil, hoje pela primeira vez alguém me destratou em São Paulo por ser estrangeira. No final, a pessoa me gritou que voltasse para meu país. Não é agradável, assim que fico muito feliz de ver que é a exceção, não a regra", postou.

"Queria apenas agradecer tantos mensagens e o apoio, estou muito comovida. Eu sinto muito carinho pelo Brasil e sou muito agradecida pelo bem que o país tem me recebido", continuou.

"Fiz o desabafo porque estava com meu irmão, que veio de visita, e ele me disse que isso acontecia com frequência com ele que também mora fora da Venezuela, e que por isso ele achava normal. Suas mensagens me ajudaram a mostrar para ele que as pessoas sim se importam.

Conheça a TV 247

Mais de Mídia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247