Crise hídrica: documentário mostra descaso da Sabesp

Diário do Centro do Mundo lançou nesta quinta-feira, 10, o documentário "O Escândalo da Sabesp: a verdadeira história da falta de água em São Paulo"; produzido por meio da plataforma de crowdfunding Catarse, o material traz revelações como a existência de um cartel de fornecedores terceirizados na Sabesp, além de falhas de medição da água em edifícios comerciais, que geram prejuízos de R$ 200 mil até R$ 200 milhões por ano; assista

PIRACAIA, SP, 27.03.2014: ABASTECIMENTO/SP - Área da represa no reservatório do rio Jacarei, próximo à estrada que liga Piracaia a Joanópolis, na altura do km 103,5, conhecido como Túnel 7, onde a Sabesp faz uma obra, que visa em construir tubulações para
PIRACAIA, SP, 27.03.2014: ABASTECIMENTO/SP - Área da represa no reservatório do rio Jacarei, próximo à estrada que liga Piracaia a Joanópolis, na altura do km 103,5, conhecido como Túnel 7, onde a Sabesp faz uma obra, que visa em construir tubulações para (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Diário do Centro do Mundo lançou nesta quinta-feira, 10, o documentário "O Escândalo da Sabesp: a verdadeira história da falta de água em São Paulo".

O material foi produzido por meio da plataforma de crowdfunding Catarse. "Conversamos com promotores do Ministério Público do Estado de São Paulo, funcionários, diretores, políticos e especialistas no setor de gestão de recursos hídricos, além de pessoas que estão vivendo o drama de abrir a torneira e sair ar. Todos foram unânimes: o que aconteceu com a empresa foi uma gestão capenga de uma empresa altamente lucrativa, sob a leniência do governo Alckmin", diz o jornalista Pedro Zambarda.

Entre as revelações do documentário está a existência de um cartel de fornecedores terceirizados na Sabesp, além de falhas de medição da água em edifícios comerciais geram prejuízos de R$ 200 mil até R$ 200 milhões por ano.

Confira o vídeo:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email