Crise na Globo leva emissora a mudar contratos que afetam os principais telejornais

A emissora determinou que todas as contratações via Pessoa Jurídica sejam convertidas para o regime da carteira de trabalho (CLT). Incluindo salários vultuosos como de Renata Vasconcellos, Sandra Annenberg, Glória Maria e William Bonner

247 - A crise na Rede Globo já levou a demissão de mais de 100 funcionários no último mês, inclusive no jornalismo, e a emissora prepara mais mudanças que devem afetar ainda mais setores e nem jornalistas do alto escalão serão poupados.

Segundo o colunista Ricardo Feltrin, do UOL, há determinação para que todas as contratações via Pessoa Jurídica sejam convertidas para o regime da carteira de trabalho (CLT). Incluindo salários vultuosos como de Renata Vasconcellos, Sandra Annenberg, Glória Maria e William Bonner.

Alguns jornalistas que se recusaram as novas condições da emissora, passaram a atuar como freelancers. É o caso de Tino Marcos, que passará a receber por obra ou será deslocado para coberturas específicas. 

Marcos Uchôa também não teria gostado das mudanças e ainda não deu uma resposta à Globo e decidiu se afastar temporariamente.

No entretenimento, Zeca Camargo, Angélica e Patrícia Poeta também já foram comunicados que seus acordos também serão revistos para se adequarem às exigências internas da Globo.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247