DCM: 'A sinceridade de Semler versus a hipocrisia de FHC'

Apesar de não ter citado o ex-presidente, "ficou claro" que o empresário falava do tucano ao se referir com desgosto aos 'envergonhados', que fingem que os problemas da Petrobras só aconteceram depois que o PT chegou ao poder, afirma Paulo Nogueira, do Diário do Centro do Mundo; "Vergonha é uma pessoa dizer que sente vergonha de algo de que ela mesma se beneficiou. A este tipo de coisa, indignação simulada, você dá o nome de demagogia", diz o jornalista

Apesar de não ter citado o ex-presidente, "ficou claro" que o empresário falava do tucano ao se referir com desgosto aos 'envergonhados', que fingem que os problemas da Petrobras só aconteceram depois que o PT chegou ao poder, afirma Paulo Nogueira, do Diário do Centro do Mundo; "Vergonha é uma pessoa dizer que sente vergonha de algo de que ela mesma se beneficiou. A este tipo de coisa, indignação simulada, você dá o nome de demagogia", diz o jornalista
Apesar de não ter citado o ex-presidente, "ficou claro" que o empresário falava do tucano ao se referir com desgosto aos 'envergonhados', que fingem que os problemas da Petrobras só aconteceram depois que o PT chegou ao poder, afirma Paulo Nogueira, do Diário do Centro do Mundo; "Vergonha é uma pessoa dizer que sente vergonha de algo de que ela mesma se beneficiou. A este tipo de coisa, indignação simulada, você dá o nome de demagogia", diz o jornalista (Foto: Gisele Federicce)

247 – Em artigo publicado nesta sexta-feira na Folha de S. Paulo, o empresário Ricardo Semler falou sobre a "santa hipocrisia" com que todos tratam do escândalo da Petrobras e afirma que os esquemas de corrupção acontecem já há várias décadas na estatal. Leia aqui a íntegra do artigo.

"Semler refere-se com desgosto aos 'envergonhados', que fingem que os problemas da Petrobras só aconteceram depois que o PT chegou ao poder. Ele não citou, mas ficou claro que ele falava de FHC, que afirmou sentir vergonha ao ver o que se passa na Petrobras", comenta Paulo Nogueira, do Diário do Centro do Mundo.

"Vergonha é uma pessoa dizer que sente vergonha de algo de que ela mesma se beneficiou. A este tipo de coisa, indignação simulada, você dá o nome de demagogia. FHC, que começou tão bem na política, como um renovador de esquerda depois da ditadura, vai encerrando sua carreira como um demagogo, um hipócrita, um mistificador", acrescenta o jornalista. Para ele, o tucano "virou uma paródia de si mesmo".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247