DCM: buscar inteligência no governo Temer é inútil

"As pessoas parecem surpresas com os disparates perpetrados por Temer e gente de seu governo a respeito dos massacres nos presídios. Mas o que elas esperavam?", questiona Paulo Nogueira, editor do DCM, ao comentar a asneira dita pelo ex-secretário de Juventude, Bruno Júlio, sobre a necessidade de mais chacinas nos presídios; "Ele sugeriu uma chacina por semana. Ganhou fama e perdeu o emprego com a frase. Involuntariamente, prestou um enorme serviço aos brasileiros que desconheciam a alma do governo Temer: a expôs em toda a sua formidável sordidez"

"As pessoas parecem surpresas com os disparates perpetrados por Temer e gente de seu governo a respeito dos massacres nos presídios. Mas o que elas esperavam?", questiona Paulo Nogueira, editor do DCM, ao comentar a asneira dita pelo ex-secretário de Juventude, Bruno Júlio, sobre a necessidade de mais chacinas nos presídios; "Ele sugeriu uma chacina por semana. Ganhou fama e perdeu o emprego com a frase. Involuntariamente, prestou um enorme serviço aos brasileiros que desconheciam a alma do governo Temer: a expôs em toda a sua formidável sordidez"
"As pessoas parecem surpresas com os disparates perpetrados por Temer e gente de seu governo a respeito dos massacres nos presídios. Mas o que elas esperavam?", questiona Paulo Nogueira, editor do DCM, ao comentar a asneira dita pelo ex-secretário de Juventude, Bruno Júlio, sobre a necessidade de mais chacinas nos presídios; "Ele sugeriu uma chacina por semana. Ganhou fama e perdeu o emprego com a frase. Involuntariamente, prestou um enorme serviço aos brasileiros que desconheciam a alma do governo Temer: a expôs em toda a sua formidável sordidez" (Foto: Leonardo Attuch)

247 – O jornalista Paulo Nogueira, editor do DCM, avalia que é inútil tentar encontrar algum rastro de inteligência no governo Temer.

"As pessoas parecem surpresas com os disparates perpetrados por Temer e gente de seu governo a respeito dos massacres nos presídios. Mas o que elas esperavam?", questiona.

"Tudo no governo Temer reflete sua ruindade, sua inépcia — incluídas, aí, as frases produzidas por seus membros."

O jornalista comentava as asneiras ditas por Bruno Júlio, ex-secretário Nacional de Juventude, que pediu mais mortes nos presídios.

"Ele sugeriu uma chacina por semana. Ganhou fama e perdeu o emprego com a frase. Involuntariamente, prestou um enorme serviço aos brasileiros que desconheciam a alma do governo Temer: a expôs em toda a sua formidável sordidez."

Leia a íntegra no DCM.

Conheça a TV 247

Mais de Mídia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247